quinta-feira, julho 22, 2010

A nossa validade

Existe um blogue que eu vejo diariamente e recomendo que passem por lá: http://oquenaodigoaninguem.blogspot.com/

Ora hoje dei com este belo post, e logicamente que fiquei a pensar nestas coisas da vida e afins.
Posto isto,se soubessem que tinham um prazo de validade,ou se as profecias Maias do fim do mundo fossem verdadeiras,o que iriam fazer que nunca tinham feito???Iriam arrepender-se de algo ou deixavam tudo como está???

10 comentários

  1. Agora, ao ler este teu post, até corei... ;)
    Bjinho

    ResponderEliminar
  2. Ai............envergonhei o Marquês de Sade

    ResponderEliminar
  3. Não gosto de pensar nisso :(

    Bom... Certamente que iria arrepender-me de não ter agredido os r.h. das agencias de viagem que não me tivessem contratado... :(

    ResponderEliminar
  4. Bem, este é um tema que dá pano para mangas. Mas não me vou alongar.
    Eu, tal como qualquer outra pessoa, já fiz coisas más e já fiz coisas boas. Já fiz coisas das quais me arrependo profundamente e se o arrependimento matasse... enfim.
    No entanto, foram esses "pequenos" (grandes, enormes) erros que me fizeram crescer. Mas fizeram mesmo. Portanto, e como sei que não posso resolver as asneiradas que já fiz, deixava tudo tal e qual como está agora. Sou feliz, acima de tudo, sabes?
    E tu Inês? Diz-me aí a tua opinião.

    ResponderEliminar
  5. Bolhas de inspiração:conhecendo-te aposto que nos infelizmente nos últimos tempos de alguma forma equacionaste isso,portanto não me venhas cá com coisas....que sei que te pus a pensar um bocadito na coisa(tens actualizado o teu blogue??????)

    Sara:
    Dos meus erros já me arrependi e já aprendi com eles,aí estava o assunto encerrado porque não adianta remexer no passado.

    Mais a sério,iria arrepender-me de não ter conseguido viver apesar de tudo uma vida minimamente desprocupada,iria arrepender-me de nunca ter conseguido tirar totalmente a minha grande carapaça.

    O que eu faria se soubesse que a minha validade estava a acabar para breve?Iria dizer aos meus pais o quanto os amo,iria chorar por nunca ter tido uma daquelas paixões assolapadas que nos fazem querer deixar tudo para trás,iria rir pelos bons momentos que vivi e festejar a vida com os meus amigos e com a minha família...

    ResponderEliminar
  6. E olha que não é qualquer um que me deixa assim :)
    Bj

    ResponderEliminar
  7. Maria,

    Boa sugestão de Blog, não conheço o autor, mas pelo nome é muito sugestivo.

    Em relação à questão, olha, acho que o prazo de validade mais do que o fatalismo "in your face", acho que é uma grande oportunidade de ganhar "asas" para partir para a conquista dos verdadeiros sonhos e desejos de uma pessoa. Após o choque inicial, acho que fazendo uma análise deixava de ter como "principal obejctivo de vida" o "Mercedes Burguês", o Iphodass, o Ipad com abas largas, o Relógio (con)certina, e as férias de sonho no mesmo sítio de todos os outros, nos sítios mais "cliché" que existem; e passava a cumprir com sonhos a sério com as pessoas que mais nos marcam.
    Se fosse esperto fazia um crédito GRANDE e gozava-o até ao fim dos dias.... hummmm viagem no expresso do oriente.... voar de balão e conhecer a islândia feito júlio verne... e depois porque não viajar para uma "tribo" ou pequena aldeia num local inóspito e tentar fazer parte da comunidade como se nada fosse...

    por último... a opção romântica, ir viver para um farol ou algo do género sem contacto com o "mundo humano"

    ResponderEliminar
  8. Oh Ricardo,tsmbém gosto desse teu ponto de vista,e pensando assim acho que faria como tu....arranjava forma de ter um mega plafond e ia conhecer a Itália de uma ponta à outra e com a pedra íncluida.Ou ia para o Tibete reeencontrar-me e alinhar os chakras ou algo semelhante.
    Mas também percebo o teu lado romântico:ires viver com a tua Maria para um farol ou fazeres a apologia do "amor e uma cabana".Ora como eu não posso fazer essa apologia,ficava-me pela cabana.

    ResponderEliminar
  9. porque não podes fazer?
    podes levar o teu gato, que tem um nome IMPERIAL.. EL Zé, tal como o gato da minha babe, ou então vais a sites como este http://www.papau.net/ que têm escorts masculinos e Debitas o namorado no cartão de crédito! nada mais simples, e não te esqueças quanto maior o plafond do cartão mais o amor é correspondido! nada mais simples.

    olha itália é o sítio de sonho para qualquer pessoa. mas existe algo que também acho porreiro, alugas isto http://www.dundascastle.co.uk/index.php e ficas lá a viver. ou em última instância sempre achei engraçado a ideia de ir para uma cidade como Prypiat, na Ucrânia (cidade vizinha de Chernobyl) ou Gukanjima no japão que são cidades fantasma e que têm uma aura de "abandono e despojo" muito própria. deve ser interessante ser a única pessoa numa cidade abandonada. Deve ser tipo o Velho e o Mar, uma história de perseverança do homem contra os seu próprios limites e contra a natureza.

    ResponderEliminar
  10. Oh Ricardo......sites de encontros????
    Vá.....estou há uns mesitos sem...mas.........não exageres pá!!!!!Sites de encontros?????Eu sei que vou fazer os 30,que estou alone...mas....adiante adiante.
    Um Castelo na Escócia era engraçado....já me estou a ver com El Zé à procura de fantasmas ou a ver se o monstro do Lochness existe!!!
    Itália é a minha viagem de sonho,mas oh pá ficar à mercê de uma cidade fantasma não faz o meu género nem o do Zé!!!
    Ficava-me por um Chalet na Suiça por exemplo,mas não sei fazer ski,mas lá podia arranjar um instrutor para me dar umas aulas,mas sempre com o Zé comigo.

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall