quinta-feira, setembro 30, 2010

Casamentos

Hoje falou-se de casamentos...
Dos casamentos de fachada...
Dos casamentos que não são de fachada...
Dos casamentos que dizem que são um mar de rosas.

Eu não acredito que existam casamentos que sejam um mar de rosas,e a minha opinião não vem do facto de ter visto os meus pais com casamentos fracassados.Podia influenciar na minha forma de pensar mas não (influencia em outras coisas).Eu não acredito que um casamento possa ser 100% feliz por tempos eternos,porque não imagino um casal que esteja casado durante dezenas de anos a dizer apenas
"Sim querido,sim querida,se queres eu também quero.Eu não gosto de cebola mas por ti eu como a cebola."Não desculpem lá mas para mim a coisa não funciona assim,mesmo partindo do pressuposto de que são almas gémeas.
Qual é a piada de um casamento perfeito sem altos baixos???Se a nossa vida não é perfeita  porque raio os casamentos hão-de ser??Porque é que um casamento não merece ser tratado e cultivado com o passar dos anos???Um casamento tem que ser cultivado,tem que ter altos e baixos porque é assim que a vida é e não acredito que nos casamentos tenha que ser diferente.
Acredito que são esses altos e baixos que ajudam a que o casamento dure não os "amor eu faço tudo o que disseres,o que quiseres.
Gostas mais de cor de rosa ou de azul???É de amarelo?O amarelo é a minha cor preferida amor".
É não acredito em contos de fadas e no "viveram felizes para sempre".Se assim fosse era tudo uma chatice.

2 comentários

  1. Sou obrigado a concordar contigo! Sou casado e sei que o casamento é um contrato em que duas pessoas tentam viver uma vida a dois, tentando vencer todas as dificuldades que vão surgindo. Mas para que tudo dê certo, tem que haver esses altos e baixos a que te referes no post. Porque se assim não for, a vida a dois entra numa rotina perigosa, que acaba desgastando a relação entre o casal.
    Tem de haver capacidade para inovar, inventar e o mais importante é não terminar o namoro, após o casamento!
    Não esquecer o verbo namorar: Eu namoro: Tu namoras: Ele namora!
    Se o Eu deixa de namorar, o Tu e o Ele, não!
    Complicado, é?

    ResponderEliminar
  2. Concordo contigo Inêzita, tens toda a razão.

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall