domingo, dezembro 12, 2010

Eu não tenho por hábito passar o natal por estas bandas.Pisgo-me todos os anos para a margem Sul para estar com a família do lado de lá.E porquê?Porque ninguém me diz nada por não levar prendas,porque estou verdadeiramente em família (tenho pouca diferença de idade em relação aos meus primos), porque falo, porque rio, porque sinto-me em casa e sei que acabo por estar em casa.
E se este ano estava já decidida a ir, ainda me ajudaram mais...
"Tia,não venhas cá a casa porque a minha mãe foi internada."
"Ah foi?Então o que aconteceu?"
"Foi ajustar a medicação."
"Ah foi isso?Ela até podia fazer isso em casa..."
"Oh tia, tu sabes que a minha mãe não consegue ajustar a medicação em casa(...)"
"Sim lá isso é verdade.Mas deixa lá que daqui a uns dias ela já está em casa."
" Sim,deve ser uma semana."
(...)
Ora bem,eu sei muito bem que a minha mãe foi só ajustar a medicação,que daqui a uns dias está em casa fresca e fofa.E também sei que enquanto ela lá estiver serei eu a ir lá picar o ponto, a telefonar.Sei isto tudo porque sou eu a "encarregada" de fazer as coisas e All by myself, porque isto de irem comigo às visitas terá acontecido meia dúzia de vezes.
Não me quero vitimizar, porque isto é mais do mesmo,e eu tenho o meu orgulho e aqui quando quero sou teimosa que nem uma porta...se sempre fui sozinha visitar e ver e lidar, mesmo com crises valentes como a do inicio deste ano, logicamente que vou continuar a fazê-lo.Mas isto não invalida que não me sinta sozinha no meio da multidão...mas eu já estou habituada a isto,porque vejo-me assim desde que a minha avó faleceu,mas não implica que lá por me habituar,não me revolte. 
  

15 comentários

  1. Eu tambem adorava passar o Natal em família como tu. Eu fui convidado para passar o Natal em Albufeira, mas recusei precisamente por ser um Natal de prendas. Eu gosto de um Natal mais sossegado, sem aquela trabalheira de desembrulhar coisas que no fim não é mais que um balde de água fria, porque se recebeu algo qie não se gosta!
    Paciência...

    ResponderEliminar
  2. Teófilo:estás a concordar com a pessoa que é anti-natal.

    ResponderEliminar
  3. Explica-me lá isso melhor, de seres anti-natal.

    ResponderEliminar
  4. Oh Teófilo: eu não preciso de épocas especiais do ano para estar com a família,oferecer prendas e ter espírito solidário...vivemos todo o ano rodeados de cinismo,e nesta altura só se acentua e eu não tenho pachorra para isso.

    ResponderEliminar
  5. Mas quando uma mulher inteligente como tu se deixa mover por cordelinhos, fico pensando que a inteligência é um dom que pode ser manipulado, pela estupidez.
    O Natal que tu falas nada tem a ver com o verdadeiro Natal. Traduzindo a palavra Natal significa Nascimento.
    Como diz a Isa GT no seu perfil de blog: "Creio no Deus que fez os homens e não no Deus que os homens fizeram"
    Mas cada um é livre de pensar e agir conforme lhe der na real gana...

    ResponderEliminar
  6. é normal que fiques revoltada querida, apesar de uma pessoa se acostumar às coisas necessita sempre de algum suporte...
    Uns dias ele faz mais falta que outros.... beijo grande

    ResponderEliminar
  7. Olá linda, realmente não é fácil, quantas vezes temos que sorrir quando nos apetece dar um murro na mesa? Mesmo sabendo que não adiantará de nada...olha, pronto, chega de violência, lol! Quando vieres apita, já sabes que temos um shopping-round para fazer!
    Beijinhos,Sofia

    ResponderEliminar
  8. "Este" espírito Natalício nada tem a ver com o Natal. E fazes bem em fazer o teu Natal quando te apetece! :))
    Miminhos, sim? :))

    ResponderEliminar
  9. É normal que te revoltes e te sintas só.
    Mas para o bem e para o mal, tudo isso nos faz as pessoas que somos, e há que aceitar a vida como ela é.
    Eu acredito que um dia, tudo melhora e se endireita.
    Beijoca grande.

    ResponderEliminar
  10. Oh... minha querida, um beijinho da loira, sim?
    Se estivesse mais perto era eu que ía contigo hoje.

    ResponderEliminar
  11. Petra: é a mais pura das verdades.Mas ajuda e muito saber que tanto na blogosfera como fora dela estou rodeada de boa gente. :)

    ResponderEliminar
  12. Sofia:felizmente os meus acessos de violência já são mais espaçados, porque conclui que não vale a pena partir a mesa de tanto murro que dou.
    E eu não me esqueci do shopping-round. :)

    ResponderEliminar
  13. Malena: o melhor que tive nesta época até agora foi ouvir a filha da minha colega de trabalho dizer que gosta de mim,e ver os olhos dela a brilhar pelo casaco que lhe dei.As coisas mais simples compensam tudo.
    Obrigada por todo o mimo!!!

    ResponderEliminar
  14. Sarita: são estas coisas que nos moldam como pessoas,disso nunca tive dúvidas.

    ResponderEliminar
  15. Oh Loirita: só me mimas!!!Se eu fosse gajo pedia-te em casamento!!!

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall