quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Revoluções

Então.....que tipo de pessoas os países Árabes que se encontram sob o chamado efeito dominó quando os jornalistas são agredidos, presos e violentados, quando na Líbia no Íemen e no Bahrein os manifestantes são brutalmente agredidos????
E não me venham com a história de que a jornalista da CBS não tinha nada que voltar para lá ou que era loira....não se misturam alhos com bugalhos, a senhora é uma repórter de guerra,esteve no Iraque e no Afeganistão e saiu de lá viva e com saúde...
Como é que se pode acreditar em democracia,em países em que o mais pequeno manifesto é estilhaçado à cacetada??
Como é que se pode acreditar que estas revoluções vão ocorrer de maneira mais ou menos pacífica quando Muammar Kadhafi diz algo como para a Palestina e em força!!
Eu já estou a ver no que isto vai dar.....os extremistas islâmicos todos contentes por irem tomar o poder e lutar contra o inimigo,que é o seu vizinho do lado....


Informação:
Jornalista do “60 Minutos” Lara Logan sexualmente agredida no Egipto - Media - PUBLICO.PT


Pelo menos dez mortos na Líbia no "Dia de Raiva" contra Khadafi - Mundo - PUBLICO.PT


iGangs/i leais ao regime do Iémen voltam a atacar manifestantes pró-democracia - Mundo - PUBLICO.PT


Infografia



7 comentários

  1. "Tudo é humanidade, e a humanidade é sempre a mesma - variável mas inaperfeiçoável, oscilante mas improgressiva. Perante o curso inimplorável das coisas, a vida que tivemos sem saber como e perderemos sem saber quando, o jogo de mil xadrezes que é a vida em comum e luta, o tédio de contemplar sem utilidade o que se não realiza nunca - que pode fazer o sábio senão pedir o repouso, o não ter que pensar em viver, pois basta ter que viver, um pouco de lugar ao sol e ao ar e ao menos o sonho de que há paz do lado de lá dos montes."

    Fernando Pessoa, in "Livro do Desassossego"

    :) só está mesmo tudo perdido quando a Humanidade deixar de sonhar, acreditar e tentar. é possível mudar. :)

    ResponderEliminar
  2. Linda, eu com esses povos não me meto: mentes demasidamente complexas!
    Beijinhos,
    Sofia

    ResponderEliminar
  3. Inês,e também Sofia,
    Eu por acaso acho é que o mal é mesmo serem povo com demasiados recursos, porque os dirigintes com a sede de poder tornam-se ditadores tirânicos e "lideram súbditos acéfalos", que no ocidente são "mostrados" como extremistas bárbaros pelos media. Por outro lado temos pormenor, alguém já reparou que os USA esse paladino da justiça, liberdade e igualidade, tem vindo a manobrar-se tal e qual um "rato"?
    ch fascinante que depois das derrotas no Iraque (que tal como no vietname,são mostradas aos americanos de forma "alternativa", e não como derrotas) agora metem "veneno" e parece que querem jogar ao "risco" (o jogo de tabuleiro) no médio oriente. Pelo que percebo os USA andam a minar e jogar como podem por aqueles lados, é que o mundo já não é deles, o império asiático é que domina e veremos é se o velho continente com a sua postura de "colonizadore arrependidos" e "intelectuais pacifistas" não vai é passar a ser um brinquedo nas mãos do Obama (e de quem o maneja tipo marionete) e do Hu Jintao.

    ResponderEliminar
  4. Indeterminado: bem vinda.O que dizes é verdade,mas com situações destas torna-se difícil acreditar.

    ResponderEliminar
  5. Sofia:muçulmanos extremistas são tramados.E assustam-me por tudo.

    ResponderEliminar
  6. Ricardo: os EUA tinham boas relações com o ex-presidente do Egipto,basicamente até "toleram" estas democracias estranhas.
    Mas acredito bem que a malta se comece a assustar,apesar de andarem a jogar o jogo do risco.É que parece-me que as coisas na Palestina ainda vão aquecer infelizmente.

    ResponderEliminar
  7. há pois, não era suposto vivermos num mundo onde somos todos somos todos considerados iguais? que era, era, mas não é a realidade.

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall