Mãe

sábado, março 26, 2011

O mês de Março não é dos meses mais fáceis para a senhora minha mãe. Ela não se dá muito bem com esta mudança de estação, e por motivos pessoais fica com as ideias um bocado mais trocadas do que o costume.
A bipolaridade da minha mãe é a mais chatinha e piorzinha de todas. Juntando isto a uma demância com um bom déficit, está a alegria instalada em casa. 
É ter que às vezes quase que explicar o porquê das coisas. Em suma a minha mãe fica o que se pode chamar de sem papas na língua.
- Hoje não acordei bem-disposta.
- Então acordaste como?
- Não sei. Acordei assim, acordei bem, mas dormi mal de noite.
- Dormiste mal de noite?
- Sim, acordei durante a noite.
- Mas acordaste para quê?
- Para ir à casa-de-banho, e demorei muito tempo a adormecer.
- Oh mãe é normal que demores tempo a adormeçer.
- Mas eu quero acordar bem-disposta e a cantar.
- Oh mãe, quando tu acordavas assim era porque não estavas bem. Agora como estás normal, acordas como as pessoas normais. Ou queres acordar como eu?
- Ai isso não. Tu tens mau acordar e acordas sempre mal-disposta. Até tenho medo!! 


- Então já foste experimentar o vestido para o casamento?
- Não vou lá amanhã.
-Então vê lá se engordas mais uns quilos.


- A minha filha está muito bem para a idade. E já vai a caminho dos 31.


- Já reparaste que estás a ficar encalhada????


- Olha lá, quando é que vais lá???
- Lá aonde mãe? 
- Lá ao tal sítio!!!
- Eu sei lá mãe. Porquê?( Eu de boca aberta)
- Olha para saber.


- Desiludiste-me uma vez....
- O que te fiz mãe?
- Não me disseste se era homem ou mulher...
- Oh mãe!!Mas isso pergunta-se??
- Ahhhhhh pronto, pronto.(mãe com ar aliviado, eu a perguntar-me se é necessário ir o comprovativo, vulgo preservativos)


Hoje vínhamos da loja e  parámos para falar com a minha professora primária sobre o casamento do filho, e segue-se o seguinte diálogo:
- A tua filha nas pernas sai a ti. É magra mas tem as pernas bem feitas como tu.
- É verdade sim senhora, mas ela vai engordar e ficar igual a mim.
- Oh mãe......


Quase a chegarmos a casa, deparamo-nos com uma senhora velhota a olhar para a minha mãe, como se ela fosse um animal de circo e só oiço o seguinte:
- O que é???????????? ( a minha mãe).
- Nada nada!! (senhora velhota).
Eu passados uns segundos:
- Então mãe???? (oh onde está o buraco para eu me enfiar.....não me habituei ainda a esta sinceridade).
- Então, quem é que a manda olhar para mim????


Estão a perguntar-se se podem sorrir??? Podem, eu deixo.
Aliás eu faço o mesmo, quer dizer eu rio-me à conta disto e fico de boca aberta com estas frases sábias. 



You Might Also Like

4 comentários

Popular Posts

Subscribe