O coelhinho da páscoa

sexta-feira, abril 22, 2011

A Páscoa é uma festividade pagã. As origens estão lá.
Como é que eu tenho a lata de afirmar isto? Por causa do coelho e dos ovos, e do que li.
Numa época da abstinência (façam o favor de ler o Chocolate da Joanne Harris, em que padre dá em doido por causa do jejum), como é que carga de água se põe um coelho e ovos no meio da coisa?? 

Mas como existem sempre pessoas que saciam a minha curiosidade, lá descobri o significado do coelho com a Páscoa: a fertilidade do bicho!!Nem mais nem menos, a fertilidade do dito.

"A figura do coelho está simbolicamente relacionada à esta data comemorativa, pois este animal representa a fertilidade. O coelho se reproduz rapidamente e em grandes quantidades. Entre os povos da antiguidade, a fertilidade era sinónimo de preservação da espécie e melhores condições de vida, numa época onde o índice de mortalidade era altíssimo. No Egipto Antigo, por exemplo, o coelho representava o nascimento e a esperança de novas vidas.
Mas o que a reprodução tem a ver com os significados religiosos da Páscoa? Tanto no significado judeu quanto no cristão, esta data relaciona-se com a esperança de uma vida nova. Já os ovos de Páscoa (de chocolate, enfeites, jóias), também estão neste contexto da fertilidade e da vida.A figura do coelho da Páscoa foi trazido para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e início do XVIII."
"Historiadores encontraram informações que levam a concluir que uma festa de passagem era comemorada entre povos europeus há milhares de anos atrás. Principalmente na região do Mediterrâneo, algumas sociedades, entre elas a grega, festejavam a passagem do inverno para a primavera, durante o mês de Março. Geralmente, esta festa era realizada na primeira lua cheia da época das flores. Entre os povos da antiguidade, o fim do inverno e o começo da primavera era de extrema importância, pois estava ligado a maiores chances de sobrevivência em função do rigoroso inverno que castigava a Europa, dificultando a produção de alimentos."
E anda a malta preocupada com jejuns e comer peixe, e não pecar, e ser abstémio de tudo e mais alguma coisa, quando tudo o que se relaciona com este festejo é pagão e exige festa e regabofe.
Por alguma coisa eu sempre torci o nariz a esta história de comer peixe durante todas as sextas-feiras na Quaresma...cheirava-me a esturro, é o que é.


Eu não resisti a pôr isto...é mais forte do que eu. Como a Páscoa tem origens pagãs, e o coelho simboliza o nascimento e a fertilidade, o vídeo está perfeitamente adequado.


Já agora façam o favor de gostar do estabelecimento blogosférico no facebook...

You Might Also Like

1 comentários