Do amor

terça-feira, abril 26, 2011

"O amor é uma coisa, a vida é outra. O amor não é para ser uma ajudinha. Não é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nas costas, a pausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida, o nosso «dá lá um jeitinho» sentimental."


Miguel Esteves Cardoso -  Último Volume

O MEC também se interroga sobre "Quem não dava a vida por amor?", cujo texto me escarrapacharam no facebook, e contra o qual não consegui argumentar, porque é verdade.
Toda a gente dava a vida por um amor, ou pelo menos diz que sim. A verdade é essa, e venha alguém dizer que não, porque eu não acredito. Até eu digo que dava a vida por um amor.
E se for um amor daqueles que dá jeito ter e manter?Daquele que já existiu mas pufff foi-se ou nem chegou mesmo a ser???
E distinguir a paixão do amor??
Porque a se paixão arrebata e faz mover montanhas, o amor esse é o que deve estar junto e depois da paixão, porque a paixão pode acabar mas o amor, esse se for verdadeiro, fica. E sim por esse amor vale a pena dar a vida, porque esse amor não  é o do "desenrasca aqui um bocadinho, que eu agora preciso", é um amor do "desenrasca-me para sempre que eu vou-te desenrascar também. Assim desenrascamo-nos um ao outro, hoje, amanhã e depois de amanhã".
É um desenrascanço até que a morte os separe, e esse desenrascanço sim vale a pena.




You Might Also Like

12 comentários