sábado, abril 23, 2011

Escapes

Apesar de ter a sorte de estar a trabalhar,de não passar o dia todo em casa,de conseguir ter o meu espaço apesar de tudo,de vez em quando vem aquela vontade assolapada de pegar no saco de viagem e partir sem destino.Pura e simplesmente ir,desligar-me do mundo por uns dias e depois voltar a ligar-me.
Como tal é impossivel,mais cedo ou mais tarde iriam sempre encontrar-me e trazere-me logo de volta para a minha vida de por acaso filha e mãe,recepcionista simpática e mulher/rapsriga sempre com um sorriso ns cara,bem-disposta, que arranja sempre tempo para os outros e acaba por se esqueçer dela.
E quando me lembro de mim mesma,de que preciso do meu escape mesmo que seja mental,que preciso de vez em quando que me oiçam,me aconselhem,me emprestem um ombro,há sempre alguém que me recrimina por querer escapar de vez em quando,porque provavelmente não vêem ou não querem ver que eu preciso de me escapar e de me abstrair do que me rodeia de vez em quando,para depois voltar com mais força.Os meus escapes sejam fisicos ou mentais são necessários para mim e para manter o Tico e o Teco funcionais.

2 comentários

  1. Tens todo o direito... Tal como ja te disse, precisas desses momentos só teus e não deixes que entrem na tua vida e a queiram moldar como barro. beijo

    ResponderEliminar
  2. Ai Inês, como eu te compreendo tão bem.
    Porque será que as pessoas acham que nós devemos andar sempre com um sorriso na cara e bem dispostas, será que não compreendem que temos muitas mais necessidades além disso.
    É tão esquesito aquele tipo de pessoas que apenas descarregam os problemas em cima dos outros.
    Cada dia me convenço mais da esquesitice humana.
    Contiuação de uma boa páscoa.
    Beijinho ;)

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall