Homens-bomba

terça-feira, abril 05, 2011

O Dicionário diz que fundamentalismo significa (fundamental + -ismo)
s. m.

1. Relig. Doutrina que defende a fidelidade absoluta à interpretação literal dos textos religiosos.
2. Atitude de intransigência ou rigidez na obediência a determinados princípios ou regras.


Tanto os terroristas como os políticos são fundamentalistas, uns religiosos outros políticos.
Não se perguntem se este post é produto de sol a mais na minha cabeça, porque não é.
Os terroristas e os políticos têm uma coisa em comum...quando metem na cabeça que têm que destruir algo, não param até o conseguir.
A diferença é como o fazem. Um terrorista usa bombas que matam de "morte bem morrida e bem matada", um político apesar de não usar essas bombas , tem ao seu serviço umas bombas mais pequenas, que são usadas por uns homens-bomba. Essa bomba, que nos fere devagarinho é um dote de oratória que nos leva a acreditar que os políticos são o nosso Deus.
Esta espécie de homens-bomba, tem somente na cabeça qualquer coisa como tudo pelo partido e nada pelo partido (será semelhante a um tudo pela nação nada contra a nação). A estes homens-bomba políticos terão sido efectuadas lavagens ao cérebro, e têm a missão como missão fazer-nos acreditar no que dizem, de que são eles e o seu mentor os salvadores desta nossa pátria que se encontra em crise há 15 anos (mais umas décadas), e graças a eles iremos ser finalmente aquele povo que anda sempre feliz e bem-disposto.
Ontem ouvi na SIC um senhor velhote economista (que está muito longe da demência na minha opinião), que esteve presente na crise de 1977 e semi-presente na crise de 1983 (ano em que entrou o demoníaco FMI em Portugal), a dizer algo como:

"Todos os partidos na campanha para ganharem votos vão dizer que vão aumentar os salários!Não acreditem nisso porque é impossível."
Haverá melhor dote de oratória do que este para os homens-bomba?

You Might Also Like

3 comentários

Popular Posts

Subscribe