O post mais político de sempre

sábado, maio 21, 2011

Gostei.

Eu não sei quem preparou PPC, não sei se ele esperava estar tão bem preparado, mas tenho a dizer que meu deu um gozo abismal ouvir isto:


Este é o resultado das suas políticas", acusou. "É isto que os portugueses sentem. E acrescentou que "o senhor é incapaz de assumir as suas responsabilidades. Insistiu em iniciar este debate a discutir as minhas ideias, o que é muito lisonjeiro. Mas gostava de o ver discutir as suas responsabilidades. O senhor vai a votos como primeiro-ministro. A dificuldade que o senhor tem em discutir a responsabilidade da acção do seu Governo espanta os portugueses", concluiu.





Relativamente à crise só um pequeno aparte: o mundo entrou em crise em 2008 com a falência do Lehman Brothers. Nessa altura deveriam ter sido tomadas as medidas necessárias, mas José Sócrates em vésperas de Legislativas, e na sua realidade virtual, entendeu que Portugal não estava em crise coisa nenhuma, que não eram necessárias medidas adicionais de prevenção, nem quando o BPN faliu. Sócrates estava muito mais interessado em continuar a mentir para vencer as eleições (o que aconteceu), e do alto da sua arrogância decidiu que Portugal não estava em crise, que Portugal estava a sair da crise, que Portugal estava a crescer. Decidiu brincar com cerca de 10 milhões de pessoas e pôr o nosso futuro em cheque, basicamente na situação em que estamos.
Tudo começou a subir, mas o senhor na sua realidade virtual não o via, ou não o queria ver, ou achava que ia dar a volta à coisa e tornar-se um salvador da pátria.
Agora, vai tarde. Já estamos mais do que enterrados. E não há números que venham dizer o contrário apesar de o défice ter baixado 75.5%, e que a receita subiu 17.4% graças a nós, aos desgraçados que fazem contas à vida todos os dias.
Isso a mim, não me interessa nada.Interessa-me a taxa de desemprego que está altíssima, mas como Sócrates disse, são as novas metodologias do INE (e abençoadas sejam, porque mostram a pura realidade). Não me interessam as medidas INOV'S que dão emprego a 150 mil jovens qualificados. Interessa-ma sim que empresas façam lucro, se mantenham abertas e paguem aos seus funcionários, porque eu preciso delas para trabalhar (sim a hotelaria precisa de vós).
Não me interessa que o Sócrates tenha uma espantosa veia de actor e que chore ao falar das Novas Oportunidades, que para mim não qualificam ninguém, porque não formam ninguém, e desenganem-se as pessoas que julgam que têm ali um 12º ano fantástico porque isso é uma ilusão.
Não me interessa a experiência política de Sócrates para que continue a governar este país. A experiencia politica dele vem mostrar o quanto mentiroso pode ser, o ego enorme que tem, e o facto de pôr a sua figura antes dos interesses de 10 milhões de pessoas. Interessa-me a experiência politica dele para que se veja o mal que ela fez.


Sócrates, não é culpado de estarmos em crise desde 2008, pelo facto de não ter sido ele a falir o Lehman Brothers, mas é sim o grande culpado por termos batido no fundo do poço, porque se encontra a governar há cerca de seis anos, o que está para trás de Sócrates a mim não me interessa nada. Interessa-me sim o que se passou desde 2005.
Sócrates é o culpado por não ter tomado nenhuma medida concreta desde 2008.Em nem ando muito mais anos para trás, não vale a pena escrever mais desgraças, mas lembro-me bem que em 2009 não votei PS, e não vai ser agora que vou votar.


Sim é um post anti-Socratismo, anti-Sócrates, anti-políticas Socratianas, anti-devaneios Socratianos.
Eu não sei nada de política, sou uma pessoa igual a tantas outras, que está atenta ao que vê, ao que ouve, ao que se passa, e que emite uma entre milhões de opiniões.
Mas uma coisa eu sei: não vou votar PS.
Da minha parte não vou entregar o meu país a um mentiroso compulsivo, que vive numa realidade virtual, que afirma para todo o mundo ouvir que o plano de resgate é apenas a fabuloso PEC IV com mais umas coisitas, que seriam os futuros PEC'S V, VI, VII e por aí adiante, que tem a audácia de chorar e de ofender toda a gente, desde o cidadão comum a pessoas como esta.
Não vou votar em alguém que se vitimiza e põe a culpa na oposição pela "crise".
Não vou votar em alguém que ia deixar o meu País completamente falido no próximo mês, por querer continuar a brincar connosco que somos 10 milhões de Portugueses.
Recuso-me a isso. Eu até voto em mentirosos, mas não em mentirosos compulsivos nem em pessoas que não vivem na nossa realidade.

Porra!!!Nunca fiz um post tão político como este.


Para eventuais memórias que precisem de ser refrescadas.

You Might Also Like

3 comentários

Popular Posts

Subscribe