Etimologia de mais uma palavra portuguesa

terça-feira, junho 21, 2011

O firefox da Malena é um púdico, enquanto que o meu é um devasso. Posso escrever toda a asneira e toda a asneirola que ele não se queixa de nada.Escrevi puta e logo se abriu um google com várias ligações para a palavra. As indicações sobre a palavra puta no dicionário estavam na 2ª ou na 3ª página, mas em compensação a definição do mundo Pédia estava bem à vista, felizmente.

Posto isto, conclui que o nome puta tem história, é antigo, é do tempo dos romanos, e não se refere às senhoras que vemos nos mais variados pontos deste nosso país, mas sim a divindades.
A Wikipedia, sempre bem informada diz que a etimologia da palavra puta tem origem latina e que o seu significado de origem é a palavra "poda". A Poda era uma Deusa Romana menor da agricultura. Os festivais em sua honra eram a poda das árvores,e  durante as festividades, era feitos uns pelas sacerdotizas uns regabofes sagrados, onde a Deusa Poda era honrada e festejada. Provavelmente os romanos diziam algo como
"Viva  a poda!!"
"Venham mais podas como esta!!"
"Para o ano há mais podas!!!"
Basicamenete deduz-se que o regabofe teria cariz sexual e daí a evolução para a palavra puta, e respectivas variâncias.
Já a Desciclopédia dá uma outra versão de puta, esta mais conhecida entre nós:

"As putas (...) são as mulheres que (...) decidem encarar a vida de frente, de costa, de lado ou em pé mesmo. (...)Ser puta consiste em simplesmente receber "algo" em troca de "alguma coisa"(...)"

As putas também merecem destaque na música portuguesa. Aqui pela voz dos Irmãos Catita.


 Quanto aos filhos da puta, encontrei o que pode ser a provável origem da expressão:  

 "filho da puta é, simplesmente, o filho da puta. Rui Barbosa diria que é o indivíduo cuja genitora exerce atividades profissionais remuneradas relativas ao coito.(...)Filho da Puta é um termo bastante conhecido nos meios sociais e em vários idiomas (Motherfuck ou Son of a Bitch )(...). Segundo historiadores, na idade média haviam muitas prostitutas, e elas tinham seus filhos, por sempre serem muito pobres, os filhos das putas tinham que ajudar as suas mães roubando comerciantes, pessoas, entre outros pequenos furtos, logo quando sumia algo logo diziam "foi o filho de alguma puta!" logo... Filho da puta!"
No que diz respeito aos filhos das senhoras, encontrei este poema que fala precisamente dos filhos da puta. Fala dos grandes dos pequenos, do que querem ser, do que não podem ser, do que sonham, anseiam e ambicionam.

I
O pequeno filho-da-puta
é sempre
um pequeno filho-da-puta;
mas não há filho-da-puta,
por pequeno que seja,
que não tenha
a sua própria
grandeza,
diz o pequeno filho-da-puta.


no entanto, há
filhos-da-putaque nascem
grandesefilhos-da-puta
que nascem pequenos,
diz o pequeno filho-da-puta.
de resto,
os filhos-da-puta
não se medem aos
palmos,diz ainda
o pequeno filho-da-puta.


o pequeno
filho-da-puta
tem uma pequena
visão das coisas
e mostra em
tudo quanto faz
e diz
que é mesmo
o pequeno
filho-da-puta.


no entanto,
o pequeno filho-da-puta
tem orgulho
em ser
o pequeno filho-da-puta.
todos os grandes
filhos-da-puta
são reproduções em
ponto grande
do pequeno
filho-da-puta,
diz o pequeno filho-da-puta.


dentro do
pequeno filho-da-puta
estão em ideia
todos os grandes filhos-da-puta,
diz o
pequeno filho-da-puta.
tudo o que é mau
para o pequeno
é mau
para o grande filho-da-puta,
diz o pequeno filho-da-puta.

o pequeno filho-da-puta
foi concebido
pelo pequeno senhor
à sua imagem
e semelhança,
diz o pequeno filho-da-puta.

é o pequenofilho-da-puta
que dá ao grande
tudo aquilo de que
ele precisa
para ser o grande filho-da-puta,
diz o
pequeno filho-da-puta.
de resto,
o pequeno filho-da-puta vê
com bons olhos
o engrandecimento
do grande filho-da-puta:
o pequeno filho-da-puta
o pequeno senhor
Sujeito Serviçal
Simples Sobejo
ou seja,
o pequeno filho-da-puta.

II
o grande filho-da-puta
também em certos casos começa
por ser
um pequeno filho-da-puta,
e não há filho-da-puta,
por pequeno que seja,
que não possa
vir a ser
um grande filho-da-puta,
diz o grande filho-da-puta.

no entanto,
há filhos-da-puta
que já nascem grandes
e filhos-da-puta
que nascem pequenos,
diz o grande filho-da-puta.

de resto,
os filhos-da-puta
não se medem aos
palmos, diz ainda
o grande filho-da-puta.

o grande filho-da-puta
tem uma grande
visão das coisas
e mostra em
tudo quanto faz
e diz
que é mesmo
o grande filho-da-puta.

por isso
o grande filho-da-puta
tem orgulho em ser
o grande filho-da-puta.

todos
os pequenos filhos-da-puta
são reproduções em
ponto pequeno
do grande filho-da-puta,
diz o grande filho-da-puta.
dentro do
grande filho-da-puta
estão em ideia
todos os
pequenos filhos-da-puta,
diz o
grande filho-da-puta.

tudo o que é bom
para o grande
não pode
deixar de ser igualmente bom
para os pequenos filhos-da-puta,
diz
o grande filho-da-puta.

o grande filho-da-puta
foi concebido
pelo grande senhor
à sua imagem e
semelhança,
diz o grande filho-da-puta.

é o grande filho-da-puta
que dá ao pequeno
tudo aquilo de que ele
precisa para ser
o pequeno filho-da-puta,
diz o
grande filho-da-puta.
de resto,
o grande filho-da-puta
vê com bons olhos
a multiplicação
do pequeno filho-da-puta:
o grande filho-da-puta
o grande senhor
Santo e Senha
Símbolo Supremo
ou seja,
o grande filho-da-puta.
 Alberto Pimenta

You Might Also Like

14 comentários