quinta-feira, julho 07, 2011

Muito mais atrás

Faz-me um confusão no sistema existirem pessoas que pensam que "agarram" outras através de uma boa queca e de uma suposta posterior gravidez. Pessoas que pensam que uma criança é a garantia de uma relação ou de um financiamento financeiro.
Nunca encaixei com a história do "engravida para o agarrares". Para mim o agarrar não é a garantia de um futuro feliz para ninguém, nem para o agarrante, nem para o agarrado, nem para a criança que fez agarrar isto tudo sem saber.
Sou eu que estou muito à frente no tempo, ou são os outros que estão muito mais atrás???

10 comentários

  1. Já me tentaram "apanhar" com essa técnica. era para ter postado sobre isso, mas nunca soube como o fazer xD.

    ResponderEliminar
  2. Eu penso exactamente da mesma forma que tu Inês, mas a verdade é que conheço gente que usou esse metodo para agarrar quem queriam e hoje em dia andam aí a bater com a cabeça nos cantos porque não são minimamente felizes, já diz o ditado e é bem velhinho, mais vale só do que mal acompanhada.
    Beijinho ;o)
    Mary...

    ResponderEliminar
  3. opá... ainda ha pessoas dessas? credo...

    ResponderEliminar
  4. Que "inocentes" que essas pessoas são ao pensarem assim... é por essas e outras que o tiro muitas vezes lhes saem pela culatra! Ups! Temos pena! :S

    ResponderEliminar
  5. Ricardo...pobre de ti, pobre de ti.

    ResponderEliminar
  6. Mary: e será que são felizes assim?

    ResponderEliminar
  7. Sodona Essência: nem mais.Aí é que a porca torce o rabo.

    ResponderEliminar
  8. Corina: parece estranho mas há, lá isso há.

    ResponderEliminar
  9. De facto dá para admirar!
    Há coisas em que o progresso é tão rápido que até assusta! É na tecnologia, é na medicina, é na informática... é até a nível económico e social com mudanças de paradigmas.. e depois, vai-se a ver e "o golpe da barriga" que é mais velhinho que a Sé de Braga, ainda perpetua neste tempos de hoje.

    ResponderEliminar
  10. Orquídea: nem tenhas dúvidas.

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall