quinta-feira, setembro 29, 2011

Querem lá ver

Querem lá ver que existe uma espécie de justiça neste país???
Querem lá ver que de facto temos gente com coragem e um belo par de tomates??
Querem lá ver que ainda temos pessoas da PJ ou da PSP ou do Ministério Público, ou seja lá o que for,a quem de vez em quando deixam fazer o seu trabalho??
Querem lá ver que o Isaltino Morais foi preso???
Querem lá ver que a detenção deste tipo de gente ainda consta de uma cláusula do memorando da troika?

(Não o vão soltar amanhã pois não???)


Madeira

Nem me passa pela cabeça comentar o túnel que é o buraco orçamental da Ilha da Madeira, a "Pérola do Atlântico", mas gostei de ouvir há uns minutos o Secretário-Adjunto do nosso PM dizer que a Madeira vai ter um plano de resgate especial. Porque é que gostei??? 
É muito simples: porque não vai sair a 100% do meu bolso, porque os Madeirenses vão ter que dar a sua quota parte para a dívida que é mais deles do que minha. 
Se tenho pena? Claro que tenho pena, a dívida deve ter a extensão do Túnel de São Gothard (o maior túnel do mundo), e se já não estávamos bem vistos, pior ficámos. Mas não tenho que pagar um calote que não é meu, nem tenho que pagar as loucuras insanes do Tio Alberto João Jardim, nem um Carnaval Milionário, nem nada disso. O Tio Alberto João não me governa, e eu não elegi o Tio Alberto João para Presidente do Governo Regional, nem sonho em viver numa espécie de Mónaco do Sul da Europa.

quarta-feira, setembro 28, 2011

Hora do Vitinho (99)

Há uns tempos atrás escrevi sobre as estrelas. E hoje voltei a pensar nelas, nos seus tamanhos e proporções, brilho e opacidade, fraqueza e força. Desde o dia em que escrevi sobre as estrelas até ao dia de hoje, que mantenho o que digo, mas acrescento que as estrelas são semelhantes aos nossos momentos felizes, que pequenos se fazem grandes.



"Just like a star across my sky,
Just like an angel off the page,
You have appeared to my life,
Feel like I'll never be the same,
Just like a song in my heart,
Just like oil on my hands,
Honour to love you

Still I wonder why it is,

I don't argue like this,
With anyone but you,
We do it all the time,
Blowing out my mind,

You've got this look I can't describe,

You make me feel like I'm alive,
When everything else is au fait,
Without a doubt you're on my side,
Heaven has been away too long,
Can't find the words to write this song,
Oh...
Your love,

Still I wonder why it is,

I don't argue like this,
With anyone but you,
We do it all the time,
Blowing out my mind,

Now I have come to understand,

The way it is,
It's not a secret anymore,
'cause we've been through that before,
From tonight I know that you're the only one,
I've been confused and in the dark,
Now I understand,

I wonder why it is,

I don't argue like this,
With anyone but you,
I wonder why it is,
I wont let my guard down,
For anyone but you
We do it all the time,
Blowing out my mind,

Just like a star across my sky,

Just like an angel off the page,
You have appeared to my life,
Feel like I'll never be the same,
Just like a song in my heart,
Just like oil on my hands"

segunda-feira, setembro 26, 2011

Ah e tal....

Ah e tal, vem uma gaja lançada com a vontade toda de mudar o template a 100% e de fazer o que disse e pensou no outro dia, e descobre que o raio da página que se pode pôr no blogger, não tem o funcionamento que pensava que ia ter: fazer um post e ter o opção de publicar na página A ou na B.
Na na na na na.Pelos vistos, posso ter 100 separadores para me entreter.
Como eu por vezes consigo ser uma gaja de ideias fixas e de vez em quando usa a analogia da montanha e do Maomé, está criado um blog novo, que tem o nome que eu tinha idealizado para o separador. Para além do nome de baptismo, a base, essência, temática and so on and so on, vai possuir o que eu escrevi no post que se encontra linkado ali para cima.

Quanto a este, está mais do que claro e explicito de que cá está para ficar e continuar, porque tenho sempre muito que "rascunhar". O dos livros vai ser mesmo leituras and so on. Por so on, entenda-se livros e afins, claro está.

Ora, minha gente, se vocês lêem um blog da Inês, podem muito bem ler dois (ou três). 




Técnicas

É mais ou menos assim: aguenta, não chora, não saí do salto, ignora, espera, tem paciência, estômago, sangue frio, etc, etc, etc e engole.
Se engordasse por "engolimento" já estaria a caminho do Peso Pesado.

Imagem retirada de National Geographic Brasil



sábado, setembro 24, 2011

Nota

Quem por aqui passa algum tempo, já ter-se-à apercebido que gosto e de efectuar mudanças no blog. Não em conteúdo, ou na sua essência, mas na sua cara.
Voltando a agradecer ao Ricardo, que me fez esta "cara", da qual eu gosto muito, quero agora dar-lhe um aspecto Outono/Inverno.
Portanto, não estranhem se das próximas vezes que entrarem no estabelecimento blogosférico encontrem o dito "desfigurado" ou com "as figuras" fora do contexto.
Assim sendo vou à procura de um template que diga "me me me", ou quem sabe explorar o que o blogger tem para me oferecer.
O que vai ficar desta cara será em definitivo a imagem Rascunhos, e provavelmente a sua definição.
O que eu gostava de pôr mesmo seria um "slide", e irei passar a etiqueta Leituras and so on and so on, para uma página.
Assim, declaro abertas as obras no estabelecimento blogosférico.

 

Hora do Vitinho (98)

Eis o que acontece quando da poesia se faz música:


Azul de ti

Pensar en ti es azul, como ir vagando
por un bosque dorado al mediodía;
nacen jardines en el habla mía
y con mis nubes por tus sueños ando.

Nos une y nos separa un aire blando,
una distancia de melancolía;
yo alzo los brazos de mi poesía,
azul de ti, dolido y esperando.

Es como un horizonte de violines
o un tibio sufrimiento de jazmines
pensar en ti, de azul temperamento.

El mundo se me vuelve cristalino,
y te miro, entre lámparas de trino,
azul domingo de mi pensamiento.
Eduardo Carranca 



sexta-feira, setembro 23, 2011

Hora do Vitinho (97)

"Se perguntarmos à maioria o quer da vida, a resposta é simples: ser feliz.
Mas talvez seja a expectativa, o querer ser feliz, que nos impede de lá chegar.
Se calhar, quanto mais tentamos atingir estados de alegria, mais confusos ficamos. Ao ponto de não nos reconhecermos. Em vez disso, continuamos a sorrir, e esforçamo-nos imenso por sermos as pessoas felizes que queremos ser. Até que nos ocorre finalmente. Sempre esteve lá. Não nos nossos sonhos ou esperanças, mas no que conhecemos, no que para nós é confortável, familiar."

Citação retirada da Anatomia de Grey - Série qualquer coisa, episódio tal.

Para além de queremos alcançar a felicidade plena, somente grandes momentos, porque não olharmos para os pequenos momentos e usufrui-los não a 100 mas a 200%? Por não pegar nos pequenos momentos e vê-los crescer e torná-los grandes?






Lighthouse Family - Happy por boixois

terça-feira, setembro 20, 2011

Sem palavras

E a minha pessoa ficou sem palavras e sem argumentos e sem nada quando fez a seguinte pergunta e obteve a seguinte resposta:

"Porque é que estás a olhar para mim?"
"Porque gosto de olhar para ti."

quinta-feira, setembro 15, 2011

Almas

"Apresentaram-me" este poema no facebook:



Tenho Mais Almas que Uma

Vivem em nós inúmeros;
Se penso ou sinto, ignoro
Quem é que pensa ou sente. 
Sou somente o lugar 
Onde se sente ou pensa.

Tenho mais almas que uma. 
Há mais eus do que eu mesmo. 
Existo todavia Indiferente a todos. 
Faço-os calar: eu falo.

Os impulsos cruzados 
Do que sinto ou não sinto 
Disputam em quem sou. 
Ignoro-os. 
Nada ditam 
A quem me sei: eu 'screvo. 

Ricardo Reis, in "Odes" 

Quantas almas teremos nós?
Uma alma onde são agregados todos os sentimentos, alegrias e tristezas, ou pelo contrário teremos nós diversas almas, e cada uma delas possui um pouco do que nós somos? 

Blog de gaja

Blog de gaja que é gaja, tem que falar de gajos. Fala dos gajos acessíveis, dos gajos acessíveis assim assim , e dos gajos que são inacessíveis, aqueles gajos que quando vemos pensamos "Ai Jesus!!!!!"
Este para mim é um "Ai Jesus, ai mãe do céu!!!!" desde os tempos idos da adolescência.

Howard Donald.....e quem é que ele é????Um dos vocalistas da boys band que despedaçou e ainda despedaça, corações por esse mundo fora: os Take That, pois está claro. Cinco caramelos que nos anos 90 causaram síncopes e arritmias e quebras de tensão a muita jovem, e que ainda fazem suspirar e dizer "estão como o vinho do porto", passados estes anos.

Antes


Agora


Eu cá gosto, adoro!!!Fico vidrada!!!Não é bonito, lindo, espectacular e blá blá blá, mas tem alguma coisa que me faz dizer "Aiiiiii mãe". Deve ser a forma da cara, o queixo, os olhos azuis e o cabelo escuro. Enfim......estou a suspirar Ai ai 

E suspiro que é um suspiro valente, tem que vir com uma musiquita.Neste caso, a escolhida é esta.Gosto da letra, e o senhor é o vocalista principal.


terça-feira, setembro 13, 2011

Eu.....

Depois do meu interregno, deduzo que se questionem, ou que se tenham perguntado como estava a minha pessoa, se estava viva, morta e por aí adiante.
"Então, como estás tu Inês??????" perguntam vocês....
Ao que respondo: estou bem, de boa saúde. Estou bem, muito bem,mesmo bem. Algum stress como é óbvio (e eu que não andasse em stress), alguns nervos.Tenho algumas questões pendentes, mas espero que se resolvam o mais rápido possível, porque estão mais pessoas envolvidas e todos precisam de resolver esta questão.

Mas à parte de tudo isto, posso dizer que estou feliz, muito muito muito feliz!!!Assim muito muito muito mesmo muito feliz!!!

(Este parágrafo merece bem a letra garrafal).

Lighthouse Family - Question Of Faith por umusic

Baby I know you’re the first thing
I believe in, honestly
How do you prove what you can’t see?
Well, it’s a question of faith
Baby I know you’re the first thing
I believe in, honestly
Say you don’t know enough about me
Well, it’s a question of faith

Interregno

Para quem me segue e me lê, concerteza que estranhou o facto de do nada a minha pessoa praticamente se ter evaporado do mapa no mundo blogosférico. Terão eventualmente pensado se me fartei disto e se teria mandado os meus rascunhos à vida. Mas não nada disso aconteceu. Não me fartei, e nem em cansei. Simplesmente desde os finais de Julho que deixei de ter o tempo, paciência e vontade para escrever, e não sendo daquelas pessoas que vai dando música, e textos bonitos para colmatar a ausência, optei por ter escrito muito menos.Em abono da verdade, mesmo que eu quisesse postar uma citação bonita ou uma música todos os dias, nem para tal teria paciência. Mas confesso que tenho comigo muitos textos que gosto, e que mais cedo ou mais tarde irão aparecer aqui, talvez ainda hoje.Já ando com tempo, paciência, e vontade de escrever e de vos ler. O porquê deste meu interregno deveu-se ao trabalho.Isso mesmo ao trabalho.Basicamente chegava a casa sem tempo nem vontade para nada, sem inspiração para escrever, com a excepção da provável meia dúzia de posts que escrevi num mês e pouco. Estão-se a perguntar o que terá mudado neste mês e troca o passo??Se emigrei??Se fugi, casei??Não....nada disso, nada disso. A resposta encontra-se na meia dúzia de posts escritos aqui atrás. 


 And now I'm back, I'm really really back....


segunda-feira, setembro 12, 2011

Hora do Vitinho 98

Só para ouvir....



Tears For Fears - Woman In Chains (1992) por ejr2

segunda-feira, setembro 05, 2011

Fantástico

Verdade verdadinha, não estou interessada em saber o que fizeram no mês de Agosto, porque provavelmente 90% das respostas será a saudosa palavra começada pela letra F, o que eu não tive, e para a qual eu estive a trabalhar não só o Agosto, mas também o Julho.Sim, em Julho também porque houve muita malta a fazer F em Julho. Posto isto, devia afirmar que vou ter o desejado descanso do guerreiro, do herói, sopas e descanso, mas estou ainda muito longe disso. Apesar de o trabalho duro já ter terminado, apareceu outro trabalho que apesar de não ser da mesma dureza do outro, não se torna mais mole. Provavelmente será mais duro do ponto de vista mental.

Se existem as barbies casa e passeio, por estes lados existe a Inês trabalho e a Inês casa. Mas neste momento não consigo dessassociar uma Inês da outra, porque a Inês trabalho e a Inês casa são uma só. Exacto....esta Inês que vos tecla e que tem andado desaparecida do estabelecimento blogosférico só tem o trabalho e seus adjacentes na cabeça. Vive com eles, dorme com eles e ainda, e ainda sonha com eles.

Tenho uma espécie José Sócrates na minha vida....e não gosto dele....é um desagradável miniatura do nosso ex PM. Não gosto mesmo nada disto....

quinta-feira, setembro 01, 2011

Passeios e recreios

Não entendo o hábito estúpido que temos de ir em romaria ao hospital ver determinada pessoa.Saber que são só permitidas por exemplo três visitas, irem 8 pessoas e tentarem ludibriar a segurança do hospital. Deve ser o nosso lado domingueiro e de ir em passeio para todo o lado e mais algum. Alguma coisa como "vamos todos passear ao hospital e depois passamos ali pelo shopping e está a tarde passada." 


Assim como não entendo os passeios e romarias, não entendo as pessoas que não percebem ou fingem não perceber os papéis com imagens e letras grandes que alertam para não levarem crianças para estes locais. Não só porque podem ficar doentes, mas também por um hospital, ser mesmo um hospital onde se vê muita coisa má, e não um parque infantil onde as crianças podem brincar.
Provavelmente os adultos tomam estes passeios como uma ida ao recreio, ao parque e levam as crianças com eles. Depois é ver a gaiatada grande no seu "recreio" e a gaiatada pequena num "recreio" que não pode ser o dela, e não é de forma alguma o dela. Mas o gaiato grande não dá importância e leva com ele o mais pequeno para uma psiquiatria por exemplo. Provavelmente o "melhor" local de um hospital para uma criança entrar.É que não faz confusão nenhuma à criança ver um familiar drogado, e outros doentes em "estado de sítio."
© Brainstorming
Maira Gall