terça-feira, janeiro 17, 2012

No Porto

No Porto parece que se aprendem coisas importantes. Não sou eu que o digo, é o Futre.
Ele pode ser um grande cromo, um bon vivant, mas ninguém o bate na espontaniedade com diz e fala das coisas. Essa é que é essa, digo eu.

6 comentários

  1. Oh pá! Tu desculpa, mas não posso com o homem, livra!

    Kiss

    ResponderEliminar
  2. Sodona Essência: eu desculpo, eu desculpo, mas eu parto-me a rir com ele.

    ResponderEliminar
  3. Eu no porto ainda não aprendi nada. Tenho que ir lá mais vezes, parece-me.

    ResponderEliminar
  4. Vera: também estou a pensar nisso.

    ResponderEliminar
  5. Como é que diz que disse... LOOOOOLOL
    Eu navego entre Vila Nova de Gaia e Porto, mas para ser sincera ainda não vi onde é que se aprende tal coisa LOOOLOOL... tou numa gargalhada por causa da cara da jornalista e o Futre até gagueja loolol mas eu gosto dele acho que apesar da idade é charmoso e um grande cromo ;)
    Beijinho ;)

    ResponderEliminar
  6. Mary: o que me faz gostar do Futre não é o charme, porque acho que não o tem, mas sim a descontracção com que diz as coisas e como as explica.Não passa pela cabeça de ninguém dizer que foi no Porto que se aprendeu a fazer amor.

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall