segunda-feira, abril 30, 2012

Hora do Vitinho (120)

E a UNESCO decretou que o dia 30 de Abril é o Dia Internacional do Jazz.



domingo, abril 29, 2012

Dia mundial do sorriso



Chico Larico
Da perna alçada
Pariu um burrito 
A semana passada
Salta a pulga da balança
Dá um berro e vai à França
Os cavalos a correr 
As meninas a aprender
Qual será a mais bonita
Que se vai esconder


O me que provoca um sorriso??
Por exemplo esta lengalenga aprimorada pela minha avó
.

sábado, abril 28, 2012

E perguntou-me

No meio do meu jantar, numa conversa banal sobre a minha quantidade de cabelos brancos, passando pelos 31 anos (quase meio), e outras coisas igualmente banais, a minha mãe bem recostada no sofá (já acabada de jantar), perguntou-me:
"Na tua vida, nos teus 31 anos e quase meio, tiveste mais coisas más ou coisas boas??"
Quase que me engasgado com o pedaço de salsicha fresca e respondi:
Sinceramente não sei. Deixa-me pensar um pouco, porque é difícil de responder.
Pousei literalmente os talheres, e pensei "agora tramaste-me.....", mas respondi:






"Na vida temos coisas boas e coisas más. As coisas boas são felizes, as coisas más servem para aprendermos. Se errámos com as coisas más, não devemos cometer o mesmo erro, mas se cometemos novamente o erro é sinal que não aprendemos. As coisas boas por serem boas, devem ter maior proporção do que as más por isso mesmo. Mas acho que na minha vida andam em partes iguais."
E pronto....julgo que a pergunta quase retórica da minha mãe me parou a digestão...

Verdade seja dita, ainda estou a matutar na pergunta e no que respondi...

...

Eu gosto da minha solidão, do estar só, sozinha. De ser uma solitária.
Com a minha solidão, questiono e respondo a mim mesma, e volto a questionar e a responder. 
Com a minha solidão, penso, sonho,divago, choro, rio. 
Com a minha solidão, encontro respostas para as minhas perguntas, 
Com a minha solidão exponho as minhas dúvidas existenciais.
Com a minha solidão procuro os porquês disto, daquilo, do outro e daquele outro, e de mais algum.
Com a minha solidão penso, e admito que às vezes pense mais e questione mais que o necessário.
Se é defeito ou feito ou mesmo uma forma de defesa?
São os três, nem mais nem menos. São os três. 
Existe quem se queixe da solidão, do estar só, do ser solitário. Eu gosto. Gosto de me perder e de me encontrar na minha solidão. Ela faz parte de mim desde sempre.

sexta-feira, abril 27, 2012

Momento insano do dia (84)

Estou com uma moca poderosíssima, graças aos meus comprimidos da fome. O equivalente a ter fumado daquelas coisas que fazem rir, mas de forma legal. A malta (eu) tem sono, a malta (eu) ri-se, a minha mãe olha para mim e concorda com a minha pedra, causada pelos comprimidos da fome. Ou seja, a tarde não está fácil aqui para os meus lados, em termos de concentração, mas faz-se o que se pode, mesmo correndo o risco de adormecer, ou de me partir a rir com o que estou a escrever agora (este post).
Em termos musicais deveria estar a ouvir o Senhor Bob Marley, que se iria enquadrar muito bem com a minha moca. Contudo optei por isto:



    

quinta-feira, abril 26, 2012

Hora do Vitinho (119)

Condução

Não gosto de conduzir, gosto de ser conduzida. Só em último caso e quando obrigada é que conduzo.

Isto de ser naturalmente nervosa tem influência na condução. Não é que faça desastres atrás de desastres,mas o sistema nervoso é menino para desfalcar uma condução "bem conduzida".

terça-feira, abril 24, 2012

Miguel Portas

Miguel Portas era dos poucos políticos que eu ouvia . Gostava da sua frontalidade, do facto de defender uma ideia do início ao fim,e de não a deixar a meio como muitos fazem. Defendia os seus valores, dizia o que tinha a dizer. Existissem mais políticos e pessoas como ele...

E porque amanhã é o 25 de Abril

Mas de vez em quando tenho a sensação de que voltámos a tempos antigos...


I wish I knew how
It would feel to be free
I wish I could break
All the chains holding me
I wish I could say
All the things that I should say
Say ‘em loud say ‘em clear
For the whole round world to hear


segunda-feira, abril 23, 2012

Hora do Vitinho (118)

Incesto

Existe a relação de incesto entre o Carlos Eduardo e Maria Eduarda n'os Maias,e existe a relação de incesto entre os meus gatos: o Chico e o Zé.
Incestuosa e gay, para que não haja dúvidas.
Como é que eu sei???
Porque vi o Zé a "coagir" o Chico...e não vi mais nada.Foi o que me bastou...

Vou só ali recuperar do trauma e já venho... 

domingo, abril 22, 2012

Sobre as eleições francesas

Não gosto nada do que li aqui. Tudo o que vá a qualquer um dos extremos é mau, e tanto vale para a esquerda como para a direita. Quanto a exemplos de um lado e de outro, nem vale a pena enunciá-los porque uns estão patentes não só na nossa memória, e outros estão firmes e hirtos, disfarçados de Repúblicas (de que só tem o nome). E ver a França a querer virar para esse extremo, é mau muito mau. Um país onde a população se divide não só em religiões como em diversas nacionalidades, onde a massa de emigrantes é enorme.
Um país cujo Presidente é filho de emigrantes e casado com uma estrangeira, que não se coíbe em fazer leis contra a emigração, que quanto a mim é uma atitude xenófoba. Atitude essa que sempre esteve lá com o senhor, mas poucas vezes viu a luz do dia. Mas já viu algumas vezes, e agora está a ver uma luzinha maiorzinha.
Eu não gosto desta luzinha, destas luzinhas ali no meio da Europa. Não gosto de extremos e é nestas alturas que agradeço o facto de as nossas extremas serem fracas....eu já vi um senhor de uma extrema e não gostei nem dele, nem da cara dele e não gostei de quem o acompanhava, nem do que estavam a propagandear. E continuo à espera que as extremas fiquem quietas e sossegadas, que não cresçam e não ganhem forças.
Das últimas vezes que ganharam força foi o que se viu. Pelo mundo temos exemplos do que os extremos fazem...e aqui pelo nosso continente vamos vendo a extrema a ganhar força aqui e al
i....e eu só quero que se mantenham lá e não venham para cá...que fiquem longe...bem longe.


A malta é assim....

A malta é assim...ou praticamente assim...
Roubado à Sodona Essência.


"A mulher de Sagitário: Originais, essa é a palavra. Nem sempre ela dirá o que você quer ouvir, na maioria das vezes vai deixá-lo arrepiado com suas observações francas e desconcertantes. E de vez em quando te dirá coisas tão maravilhosas que te fará dançar de felicidade. Essa é a sagitariana. Sincera, sarcástica e independente. Não tente mandar nesta mulher. Se nem seu pai consegue dominá-la, não vai ser qualquer homem que vai poder lhe dar ordens. Se pegar muito no pé dela.. Ihh, tchau! Elas não abrem mão da sua personalidade por homem algum, goste dela do jeito que ela é, e se não gostar? Ela vai procurar quem goste. E vai achar rapidinho, garanto. É o tipo de mulher que quanto mais nervosa, mais sarcástica. Ela pode te mandar para o inferno com um sorriso no rosto e ridicularizá-lo na frente de todos como se estivesse se divertindo. Faz qualquer pessoa de bobo da corte e ainda sai por cima como se nem estivesse ofendida. Mas felizes das pessoas que tem uma sagitariana ao seu lado. São eternas crianças! Sempre alegres e cheias de vida, alegrarão suas festas e serão as melhores confidentes. Já repararam que uma sagitariana sempre anda de nariz empinado até que.. Ops, tropeçou, caiu! Destrambelhada e desastrada. Tendem a fugir de relacionamentos por puro medo de se envolver, adoram pagar de duronas insensíveis por medo de machucarem seus coraçõezinhos puros. Mas quer saber? Quando ela se apaixona irradia felicidade, beija gostoso e te faz delirar. Mas não espere que ela te faça juras de amor. Para uma mulher de sagitário mais vale uma acção do que qualquer palavra. Para elas é difícil falar sobre o que sentem. Estar ao lado de uma sagitariana é viver intensamente e acreditar no futuro. Mesmo que incerto. Se joga na vida com ela e vá viver as mais loucas aventuras."

Esta não engulo

Eu que por norma "marcho" tudo o que é música, não consigo engolir esta por nada deste mundo (e do outro mundo, caso exista....)





É a música que tem uns sinos de natal à mistura, e pl'amor da santa....a letra....jasus.
Mas quem é que se lembra de escrever algo como "está noite muito bonita, a malta quer fazer uma coisa parva...querida...queres casar comigo??"
Só me lembro dos doidos que vão a Las Vegas casarem-se e passadas umas horas divorciam-se....

Esta coisa de gostar de alguém

«Esta coisa de gostar de alguém não é para todos e, por vezes – em mais casos do que se possa imaginar – existem pessoas que pura e simplesmente não conseguem gostar de ninguém. Esperem lá, não é que não queiram – querem! – mas quando gostam – e podem gostar muito – há sempre qualquer coisa que os impede. Ou porque a estrada está cortada para obras de pavimentação. Ou porque sofremos de diabetes e não podemos abusar dos açucares. Ou porque sim e não falamos mais nisto. Há muita gente que não pode comer crustáceos, verdade? E porquê? Não faço ideia, mas o médico diz que não podemos porque nascemos assim e nós, resignados, ao aproximar-se o empregado de mesa com meio quilo de gambas que faz favor, vamos dizendo: “Nem pensar, leve isso daqui que me irrita a pele”.Ora, por vezes, o simples facto de gostarmos de alguém pode provocar-nos uma alergia semelhante. E nós, sabendo-o, mandamos para trás quando estávamos mortinhos por ir em frente. Não vamos.. E muitas das vezes, sabendo deste nosso problema, escolhemos para nós aquilo que sabemos que, invariavelmente, iremos recusar. Daí existirem aquelas pessoas que insistem em afirmar que só se apaixonam pelas pessoas erradas. Mentira. Pensar dessa forma é que é errado, porque o certo é perceber que se nós escolhemos aquela pessoa foi porque já sabíamos que não íamos a lado nenhum e que – aqui entre nós – é até um alívio não dar em nada porque ia ser uma chatice e estava-se mesmo a ver que ia dar nisto. E deu. Do mesmo modo que no final de 10 anos de relacionamento, ou cinco, ou três, há o hábito generalizado de dizermos que aquela pessoa com quem nós nos casámos já não é a mesma pessoa, quando por mais que nos custe, é igualzinha. O que mudou – e o professor Júlio Machado Vaz que se cuide – foram as expectativas que nós criamos em relação a ela. Impressionados?Pois bem, se me permitem, vou arregaçar as mangas. O que é díficil – dizem – é saber quando gostam de nós. E, quando afirmam isto, bebo logo dois dry martinis para a tosse. Saber quando gostam de nós? Mas com mil raios, isso é o mais fácil porque quando se gosta de alguém não há desculpas nem ” ai que amanhã não dá porque tenho muito trabalho”, nem ” ai que hoje era bom mas tenho outra coisa combinada” nem ” ai que não vi a tua chamada não atendida”.Quando se gosta de alguém – mas a sério, que é disto que falamos – não há nada mais importante do que essa outra pessoa. E sendo assim, não há sms que não se receba porque possivelmente não vimos, porque se calhar estava a passar num sítio sem rede, porque a minha amiga não me deu o recado, porque não percebi que querias estar comigo, porque recebi as flores mas pensava não serem para mim, porque não estava em casa quando tocaste.Quando se gosta de alguém temos sempre rede, nunca falha a bateria, nunca nada nos impede de nos vermos e nem de nos encontrarmos no meio de uma multidão de gente. Quando se gosta de alguém não respondemos a uma mensagem só no final do dia, não temos acidentes de carro, nem nunca os nossos pais se sentiram mal a ponto de nos impossibilitarem o nosso encontro. Quando se gosta de alguém, ouvimos sempre o telefone, a campaínha da porta, lemos sempre a mensagem que nos deixaram no vidro embaciado do carro desse Inverno rigoroso. Quando se gosta de alguém – e estou a escrever para os que gostam – vamos para o local do acidente com a carta amigável, vamos ter com ela ao corredor do hospital ver como estão os pais, chamamos os bombeiros para abrirem a porta, mas nada, nada nos impede de estar juntos, porque nada nem ninguém é mais importante, do que nós.»
 Fernando Alvim

E o Alvim, para além de "meter" som nas discotecas, escreveu e disse, e disse bem.

E digo eu... 
Quando se gosta, gosta. 
Quando se gosta e se gosta mesmo e muito, arranja-se tempo. E provavelmente quando se adora arranja-se todo o tempo do mundo.
E provavelmente quando se ama, arranja-se todo o tempo do mundo e mais algum que se encontre pelo caminho e na viagem.
E quando se está farto, não se ama, não se adora e provavelmente já não se gosta, pede-se tempo. Pede-se um tempo que já está gasto, um tempo que não existe, que não se recupera.
Quando se gosta, quando se quer, quando se deseja, quando se adora até mesmo quando se ama, arranja-se tempo,nem que seja um segundo, para estar se fazer presente perante o outro que pensa ser gostado, adorado, desejado, amado.

sábado, abril 21, 2012

Fim

E tudo o que tem um início, tem um fim. Também tem um meio, mas logicamente que tem um fim. E este fim sou eu que escolho.
Assim, vai ter um fim a página do facebook que criei para o blogue.
E isto porquê???
Porque não lhe ligo praticamente nada, e nada é mesmo quase nada.Ponho lá as hiperligações para o estaminé e mais nada.
E como não faço fretes, e não encho chouriços, não há qualquer mais valia em mantê-la, nem o facto de estar aqui ao lado o logo do facebook,e a hipótese de o seguir por lá.
Além do mais quem segue o estaminé, ou o faz por aqui, ou na minha página pessoal encontra o link para vir parar aqui.
Portanto, a imagem ali do lado vai desaparecer e ser eliminada.
Com vossa licença....vou só ali e já venho. 

sexta-feira, abril 20, 2012

Carta ao meu passado

Desafiada pelo Ricardo, e após muita ponderação, segue a minha carta ao passado. Ponderei a dita carta, porque não sou muito boa a escrever cartas, e fazer algo do género "Olá passado como vais???", não era a minha idealização de carta.
Assim sendo não é bem uma carta que escrevo ao passado, é mais um recado...uma nota, um apontamento, um resumo ao dito.


Passado: és qualquer coisa de tramado. 
Olho para ti e penso no que podia e devia apagar, nos erros que cometi, nas consequências que trouxeste para o presente e que se podem reflectir no futuro. 
Olho para ti e penso "caramba Inês, o que é que te passou pela cabeça???, depois volto a olhar e a pensar e a concluir "Inês, fizeste está feito, e nestas coisas da vida e dos erros não há lugar a arrependimentos mas a aprendizagens." 
Mas passado, nem tudo é mau, claro está, também trouxeste coisas boas para o presente que passarão para o futuro....mas sacana,  em determinadas alturas podias teres sido mais simpático comigo....não achas???Pois eu acho....porque tu passado fizeste-me fazer coisas impensáveis, mas outras definitivamente memoráveis. Umas de chorar de tristeza, outras de chorar a rir, outras que não lembram nem ao menino Jesus....
Ouve lá, quem te mandou a ti, colocares-me no caminho uma amizade colorida??Uma...duas...três...quem te mandou deixares que eu fosse desprezada numa delas??
Mas aí ensinaste-me bem...ensinaste-me a pagar da mesma moeda, e caramba ajudaste a valorizar-me (era bom era, a minha pessoa deixar-se pisar por um caramelo armado em carapau de corrida....)
E os pensamentos do género "não ando a fazer nada nesta vida....será que tenho uma depressão....sará que sou bipolar....raios partam a vida que não foi muito simpática comigo..." Passado, estes pensamentos não são bonitos...são chatos!!!!Não podias ter sido mais benévolo nesse ponto
Graças a ti, sou uma teimosa do caraças, mas também um poço de sensibilidade, juntando uns laivos de "depressividade" e de emoção. 
Passado....muitas vezes olho para ti e penso "caramba Inês, tens um passado que vai contigo para todo o lado desde sempre."
Passado....tu és a minha vida, fazes parte de mim, hoje, amanhã e sempre. Eu sem ti não existo, não sou nada...porque é graças a ti que sou como sou, com todas as qualidades e defeitos de fabrico, com todas as alegrias, tristezas e dores, com todos os sorrisos e lágrimas. 

És parte de mim, sacana...a ti devo muito do que sou....mas podias ter sido mais simpático em determinadas alturas...mas eu aguento-te bem, com tudo o que me trouxeste...

Se alguém quiser escrever uma carta ao seu passado...basta isso mesmo...escrever...como eu fiz.

quinta-feira, abril 19, 2012

Baratas/ Momento insano do dia 83

De vez em quando estes bichos maléficos tendem a aparecer e a darem cabo do nosso juizo. E não são umas bichezas facíes de matar, por vezes nem o insecticida é o bastante.
Abaixo encontram-se as várias de forma de matar uma barata:
Com uma chicotada...
Com uma paulada....
Com uma esporada....
Com uma "tonteada"...
Com uma furada...
E provavelmente com uma bombada (deduzo que usar uma bombinha deve ser dar uma bombada)....



Agradar

Tenho dentro de mim uma necessidade tão grande de agradar às pessoas, de fazer a coisa correcta, o que se espera de mim e não se espera de mim, dar o meu melhor e o melhor de mim, de fazer o possível do que é possível e tentar alcançar o impossível, que passo muitas noites acordadas com medo de vir a desiludir,e de me tornar eu mesma uma desilusão.
E neste momento não posso e não quero desiludir, tenho que fazer o possível do possível e fazer o meu melhor para alcançar o considerado impossível.

quarta-feira, abril 18, 2012

Hora do Vitinho (117)

Ao tempo que não ouvia esta música....e gosto tanto tanto tanto de a ouvir.....


Ovos moles

A minha mãe hoje foi passear a Aveiro e trouxe-me uma caixa com doze ovos moles.
Quatro já marcharam e eu garanto que os quero fazer durar, mas é muito difícil para mim esta situação.
Eu encaro o pecado da gula com estes doces, transformo-me na gula em pessoa, ou como de uma vez, ou vou comendo devagar para os ditos durarem mais...
Se o diabo encarnar em doces, encarna nos ovos moles, porque eu não lhes resisto...olho para eles e penso não...eles olham para mim e dizem mentalmente "come-me, devora-me...devagar ou depressa o que interessa é que me comas...".

E pronto agora vai marchar o quinto prazer demoníaco...


Deixem que vos pergunte...

Já que o estaminé tem dois anitos, eu atrevo-me a perguntar, e espero que se atrevam a responder....

O que vos leva
a passar aqui pelo dito cujo e ficarem???
E lerem-me??
E comentarem-me??
E essas coisas todas??
Porque é que andam aqui?
Ora satisfaçam-me lá a curiosidade.....



Dois

Dois anos de blogue....
Dois anos de Inês na blogosfera....
Dois anos de post's para o menino e para a menina, para todos os gostos e feitios...
Dois anos de escrita/tentativa dela...
Dois anos de dar música porque gosto....
Dois anos de qualquer coisa que por aqui vai vindo, e vai andando e continuando.

E como diz Jorge Palma "enquanto houver estrada para andar a gente vai continuar".
E eu vou continuando por aqui na minha estrada, rascunhando os meus rascunhos, e a vocês que perdem o vosso tempo por aqui, o meu muito muito obrigada!!




terça-feira, abril 17, 2012

Beautiful world

E novamente a beleza das coisas simples (apanágio da minha pessoa e também do estaminé).
Mas agora é mesmo a beleza desta letra e da música que eu acho simplesmente fantástica.E o facto de ser cantada por uma boyband, não tira o mérito da beleza e da simplicidade que tem e que eu tanto aprecio.

(A música começa a partir de 1 minuto e 50 segundos).


Uma espécie de serviço público que vos pode ser útil

Soube ontem, que até ao fim deste mês, toda a pessoa que tenha um rendimento inferior a 630€ (penso que é esse o valor), que está isento das taxas maléficas impostas pelo governo, no que respeita ao pagamento de consultas, consultas de urgência, exames e afins. Basicamente o que antes era gratuito para muitos de nós mas que agora é pago. Logicamente que me lembro de ter ouvido falar sobre esta isenção há algum tempo atrás. Mas também é lógico que não foi explicado como podemos pedir essa isenção. Dizem que temos, mas não explicam como podemos dela beneficiar.
E verdade seja dita, no meio de tanto corte é difícil discernir aquilo de que podemos estar isentos, ou pagar menos.
Assim sendo, façam o favor de clicar aqui, preencherem os campos e irem ao vosso centro de saúde com a respectiva impressão do requerimento, mas para que possam ficar isentos e guardarem mais uns trocos, que neste momento fazem toda a diferença.
E parafraseando a pessoa que me falou sobre esta isenção "as notícias só passam o que querem e não avisam de nada. Assim, as pessoas não sabem de nada, e não preenchem nada.
Quem ganha é o governo, que nos vai ao bolso" .
Portanto, se estão enquadrados no grupo que pode beneficiar desta isenção, preencham, se não podem passem esta informação. Tenho a certeza de que irá ser útil a muito boa gente, que não tem como pagar 5€ por uma consulta médica, 10€ por um exame, ou 25€ por uma consulta de urgência.

segunda-feira, abril 16, 2012

Floribella e eu

A Floribella acreditava em fadinhas.
Eu acredito em boas pessoas, que existem boas pessoas, e que de vez em quando ou de quando em vez, elas passam pela minha vida.
Por mais que me engane (oh se já me enganei, quantas e quantas vezes), hei-de acreditar nisto até ao fim da minha vida.

sábado, abril 14, 2012

Dias

Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje.Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro.Cada manhã traz uma bênção escondida; uma bênção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar.Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.Paulo Coelho


Não sou fã de Paulo Coelho, e já li alguns livros dele, mas não me dizem nada, nada de nada. 

Mas há que dar o seu a seu dono e este pequeno texto é uma grande verdade. Cada dia que vivemos é diferente do anterior pelo facto de ser outro dia, de termos a oportunidade de viver esse outro dia. De esse outro dia nos dar a hipótese de dizer mais um bom dia, de beber mais um café, de fumar mais um cigarro, de disfrutar do bom do dia e aprender com o mau desse mesmo dia. E cada hora e cada segundo que vai passando desse dia é passado, e também futuro. Estamos em aprendizagem constante com todos os dias da nossa vida. Com o que esses dias nos dão, com o que deles podemos absorver. E cada é um dia diferente, apesar de aos nossos olhos parecerem iguais.

sexta-feira, abril 13, 2012

Ivete e mais uns quantos cantores e bandas são uma espécie de guilty pleasure para a minha pessoa. Mas adoro esta música!!!!Acho que tem um lado a dar para o malicioso.....e tem ritmo, muito ritmo. E a música brasileira tem o condão de me deixar com um sorriso e a bater a pé....

Um dia destes falo dos meus guilty pleasures musicais...há uns tantos que são de bradar aos céus...até dão mais um post it aqui no estaminé...



Guiné Bissau

Está armada a barraca na Guiné Bissau. E não me parece que seja uma barraquita pequenita, parece mesmo um barraca daquelas bem grandes, de fugir, onde nada nem ninguém é respeitado.
E vai dar que falar, o raio da barraca, parece-me bem que sim...


"Mais de um milhão de guineenses estão reféns de militares... guineenses. Temos sido sacudidos e violentados, usurpam e tolhem-nos os nossos direitos, até o mais básico. Até quando mais a comunidade internacional vai tolerar que gente medíocre - alguma classe política, e militar faça refém todo um povo? A história endossará uma boa parte da responsabilidade à comunidade internacional.Ajudem o povo da Guiné-Bissau; não os abandonem, agora, mais do que nunca. Tiveram todos os sinais de que uma insurreição era possível, ainda que desnecessária. Nada justifica o levantar das armas, é intolerável o disparo de armas pesadas numa cidade com mais de quatrocentas mil pessoas. É criminoso, acima de tudo. Tiveram tudo para estancar a hemorragia e a orgia de violência. Sabem há muito que este é um país que nasceu, cresceu e vive sob laivos de militarismo.Agora, tudo está calmo. Não há tiros, nem feridos nas urgências e menos ainda corpos na morgue resultado de mais uma brutalidade da canalha. Não se sabe quem morreu - espero e desejo que ninguém tenha sido morto. Um país é o último, e único, refúgio seguro para o seu povo. Foi traumatizante ver mulheres e crianças a chorar; é triste ver homens e jovens a fugir de homens e jovens como eles. É desolador. Estou abatido, e, sobretudo cansado. Não tenho sequer forças para gritar.Olho e registo tudo. Depois escrevo, na certeza de que alguém me vai ler e comungar dos mesmos sentimentos. O meu blogue, hoje, foi já acessado por mais de 50 mil pessoas. Ficará para a estatística. Teria preferido uma visita por dia, a ter de suportar cem mil pares de olhos tristes e enevoados: estão a matar-nos, estão a destruir as famílias, a tornar as crianças violentas.O pior da Guiné-Bissau, meus caros...é o guineense!Um abraço a todos,António Aly Silva"

Dia Mundial do beijo

E como hoje para além de 6ª feira 13, este dia é o Dia Mundial do Beijo.Portanto, tomem lá beijos e beijinhos.



quarta-feira, abril 11, 2012

Aprendizagem constante

“Compreendi que viver é ser livre… Que ter amigos é necessário… Que lutar é manter-se vivo… Que pra ser feliz basta querer… Aprendi que o tempo cura… Que magoa passa… Que decepção não mata… Que hoje é reflexo de ontem… Compreendi que podemos chorar sem derramar lagrimas… Que os verdadeiros amigos permanecem… Que dor fortalece… Que vencer engrandece… Aprendi que sonhar não é fantasiar… Que pra sorrir tem que fazer alguém sorrir…Que a beleza não está no que vemos, e sim no que sentimos… Que o valor está na força da conquista… Compreendi que as palavras tem força… Que fazer é melhor que falar… Que o olhar não mente… Que viver é aprender com os erros… Aprendi que tudo depende da vontade… Que o melhor é ser nós mesmos… Que o SEGREDO da vida é VIVER !!!”


(Clarice Lispector)



domingo, abril 08, 2012

Amor

Banalizaram o amor, a palavra amo-te, o verbo amar.
Banalizaram o sentimento, o verbo e a palavra mais profundos que existem dentro do ser humano.
Hoje pega-se num amo-te com a mesma facilidade com que se diz gosto. Ama-se uma camisola, tem-se amor a umas calças, amam-se as pessoas mesmo só gostando delas ou simpatizando.
Banalizou-se o que deve ser dito do mais profundo de nós. Tenho a sensação de que se usa o substantivo e o verbo por ser bonito, por ficar bem, por X ou Y gostar, não por ser realmente sentido, por vir dentro das nossas entranhas.
Como é que se pode dizer que se ama uma peça de roupa, quando só se gosta? Não se pode amar roupa, assim como não se pode amar um objecto. Pode-se amar a família, o mais que tudo, mas o acessório, o que não nos é essencial não se ama. Esse adora-se, gosta-se, admira-se, não se ama.
Faz-me confusão a banalização da palavra mais forte que existe, o facilitismo com que se diz só por ficar bem na fotografia, para ser bonito, ao corriqueiro que se diz amar.
Não amo camisolas e sapatos, livros e música. Gosto ou adoro, e para mim é assim que as coisas funcionam.
O verbo, o sentimento, e o substantivo tornaram-se quase que como corriqueiros nos dias de hoje. E eu não gosto mesmo nada de ver essa banalização.

Não banalizem a palavra, o sentimento, o verbo, porque todos precisamos dele, como é, com tudo, sem falsidades ou facilitismos, mas com sentimento.



Sobre a Páscoa

O Padre veio benzer a casa (a entrada). Enquanto dizia o oração, mencionou o cordeiro de Deus. E eu lembrei-me de imediato do borrego que almocei e que ainda tenho para jantar. 
Será que é grave eu lembrar-me das minhas refeições num momento destes?

É que o borrego estava bom, mesmo bom, apesar de lhe faltar aquele toque do "meu Alentejo" (qualquer de mágico que nem a excelente cozinheira que a minha mãe alcança). Tenrinho...uma maravilha...


sábado, abril 07, 2012

Páscoa

E desejo uma Páscoa Feliz a todos!!!






Afinal o coelho e a galinha têm um romance juntos....nunca me enganaram, os ovos tinham que vir de qualquer lado.


sexta-feira, abril 06, 2012



"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens."
 Fernando Pessoa

terça-feira, abril 03, 2012

Hora do vitinho (116)

Esta letra encaixa no que chamo de a beleza das coisas simples. E a melodia é linda!!!


Just do it


© Brainstorming
Maira Gall