Watch and learn

segunda-feira, agosto 13, 2012

Sobre os Jogos Olímpicos:
Simples, práticos e eficazes. Assim foram os Ingleses. Com orçamento "baixo" foram uns bons anfitriões e conceberam uns JO tendo como base a sustentabilidade e o "ambiente". Para além disso as cerimónias de abertura e de encerramento terão sido das mais vistas de sempre por um motivo muito simples: cativaram o publico. Fiquei de olhos em bico com os chineses, mas preferi em muito a simplicidade das cerimónias: pegou-se no que se tinha e apresentou-se ao mundo de uma forma simples: a influência brit está em todo o lado e as cerimónias reflectiram isso mesmo através da história, da cultura e da música (e aí estão em todas).

Um Michael Phelps e um Usain Bolt aparecem sensivelmente a cada 20 anos. Tenho sérias dúvidas de que qualquer um dos recordes deles sejam batidos daqui a 4 anos.

Quanto à malta, a minha conclusão é simples: a partir do momento em que se vive para futebol, se investe o grosso do dinheiro em futebol e se cultiva futebol, não me admiro nunca pela escassez de medalhas. Temos atletas, mas não temos o culto das outras actividades. Faltam infra-estruturas em condições, falta o culto do atleta de alta competição, falta-nos deixar de dizer "que vamos passear aos JO". Quem me lembre nenhuma selecção nacional de futebol foi aos JO...
Quem é que sabia que tinhamos representantes no ténis de mesa e no badminton? O judo deixou-me com um amargo de boca, mas a canoagem mostrou que mesmo com falta de tudo, conseguem-se medalhas com esforço e dedicação, e na minha opinião ainda vamos ser falados na vela e na canoagem daqui a 4 anos.
Mas tenho pena em não termos ido mais longe na natação....


You Might Also Like

6 comentários

Popular Posts

Subscribe