No dia

sábado, setembro 15, 2012

Fotografia de  André Brito


No dia em que nos soltarmos das amarras que nos prendem e das algemas a que somos agrilhoados emocionalmente, seremos verdadeiramente livres.
Nesse mesmo dia iremos encontrar-mo-nos com nós mesmos e conhecermos a nossa verdadeira essência.
Nesse mesmo dia iremos reconhecer o nosso verdadeiro eu, a nossa matéria, aquilo de que somos verdadeiramente feitos.
Até esse dia chegar iremos viver presos a nós mesmos e ao mundo que nos rodeia. Estagnados, agrilhoados sem sabermos o que se passa, mas a sentirmos que algo não está bem. Somos livres, mas estamos presos. Presos a nós próprios, ao que nos rodeia, aos nossos sentimentos, ás nossas emoções.

Desafiada pela Malena. 

You Might Also Like

6 comentários

Popular Posts

Subscribe