domingo, dezembro 30, 2012

Para 2013

Podia alongar-me mas prefiro ser sucinta.
Riam, chorem, sonhem, esperem, alcancem  tenham esperança, mas vivam.
Acima de tudo vivam cada dia do próximo ano. Ou pelo menos tentem...
Eu vou fazer a minha parte, façam a vossa.
Ninguém disse que a vida é fácil. Mas ninguém disse que ela não valia a pena!!




Sobre 2012

Creio que ter assumido as minhas fragilidades, tornaram-me uma pessoa mais forte.

sábado, dezembro 29, 2012

Outra espécie de desejo para 2013

As melhores e maiores mudanças que fazemos são as que vêm do nosso interior.

If You Wanna Make The World
A Better Place
Take A Look At Yourself And
Then Make That . . .
Change!

sexta-feira, dezembro 28, 2012

Espécie de desejo para 2013



"What the world needs now is love, sweet love
It's the only thing that there's just too little of
What the world needs now is love, sweet love,
No not just for some but for everyone (...)"

Amor
O mundo precisa de amor.
Não só o amor romântico como o conhecemos  mas acima de tudo amor entre os homens, aquele amor fraterno que faz o mundo mexer.

quinta-feira, dezembro 27, 2012

Hora do Vitinho (161)

Festas felizes

Amigos,
Este não foi o Natal que merecíamos. Muitas famílias não tiveram na Consoada os pratos que se habituaram. Muitos não conseguiram ter a família toda à mesma mesa. E muitos não puderam dar aos filhos um simples presente.
Já aqui estivemos antes. Já nos sentámos em mesas em que a comida esticava para chegar a todos, já demos aos nossos filhos presentes menores porque não tínhamos como dar outros. Mas a verdade é que para muitos, este foi apenas mais um dia num ano cheio de sacrifícios, e penso muitas vezes neles e no que estão a sofrer.
A eles, e a todos vós, no fim deste ano tão difícil em que tanto já nos foi pedido, peço apenas que procurem a força para, quando olharem os vossos filhos e netos, o façam não com pesar mas com o orgulho de quem sabe que os sacrifícios que fazemos hoje, as difíceis decisões que estamos a tomar, fazemo-lo para que os nossos filhos tenham no futuro um Natal melhor.
A Laura e eu desejamos a todos umas Festas Felizes.
Um abraço,
Pedro.


Olá Pedro!!Boas Festas!!E bom post no facebook. Atrevo-me a dizer que tal como o post de Setembro, também este vai ter um número elevado de partilhas e de comentários. Mas adiante Pedro, adiante...Eu não votei em ti, mas infelizmente o acto de ter exercido o meu direito a votar ajudou que fosses nosso 1º ministro. E sinceramente, verdade seja dita pensei que fosses fazer um bom trabalho, melhor do que o do governo anterior. Achei mesmo, que apesar da dívida e do empréstimo que nos foi feito, que nos irias levar a bom porto com as promessas e com o governo que apresentaste. Mas Pedro, pá...eu e muitos sentem-se enganados, defraudados com este quase ano e meio de governação. Não estava à espera que cumprisses tudo o que tinhas prometido, isto porque os políticos mentem e tu não és excepção à regra. Contudo eu e muitos deram-te tolerância nos primeiros meses, por o défice estar maior do que aparentava, pelas contas estarem mal, por serem necessários mais sacrifícios do que os que seriam necessários. Mas a tolerância passado todo este tempo é zero, e a paciência para ler os teus posts e ouvir as tuas declarações já passaram o limite do razoável, assim como passou o facto de atribuires as culpas ao governo do Zé. Contas feitas já governas este país há tempo suficiente para teres   visto e revisto as nossas contas em conjunto com o Vitor, já sabes muito bem quanto temos que pagar. Mas o problema Pedro, não só é só da forma, é do conteúdo. Apesar de vires mostrar a tua solidariedade para os que não tiveram uma mesa farta e o mesmo número de prendas, isso a mim não me serve de nada Pedro. Nem a mim, nem a ninguém, por um motivo muito simples: Pedro tu não vives com 500€ por mês e nem a Laura deve viver. O teu ordenado e o da Laura dão muito bem para que vocês tenham o mesmo nível de vida de anteriormente. E...Pedro nem deixes a Laura dizer que tal como a Maria Cavaco Silva faz compras no hipermercado, porque então é que a porca torce o rabo! E nem te lembres de dizer que tens marcas brancas em casa. Ao contrário do que pensas isso não te torna humilde, muito pelo contrário. Mas adiante porque já estou a divagar.
Pedro, pedes para que façamos um esforço a olhar para o futuro dos nossos filhos e netos?? E eu ?? Eu não tenho filhos ou netos, estou a fazer um esforço para o futuro de quem? Dos meus gatos? Mas Pedro...referes-te a que futuro? O futuro negro do próximo ano? Pá....já está negro, negríssimo !Vais conseguir arranjar novos tons de negro para que não vejamos o futuro de outra cor que não essa? E o teu esforço Pedro, onde fica? Onde fica o esforço dos teus ministros, secretários de estado e semelhantes? Onde está o esforço do parlamento, dos grandes gestores deste país? Onde está o esforço dos teus amigos? Onde está o esforço do estado? Ai estão a esforçar-se? Até acredito que estão, mas Pedro, se estás no direito de me exigires mais e mais, eu também tenho o direito de exigir o mesmo a ti e aos teus amigos.
Pedro, se não tens que me sustentar (faço os meus descontos  logo tenho direito a tudo), eu também não tenho que o fazer. Se afirmas que nós vivemos acima das nossas possibilidades e temos que aprender a (sobre)viver porque carga de água o nosso governo e semelhantes vivem acima das possibilidades e da realidade económica? Pedro achas correcto pedires tanto, quando o exemplo não vem de onde deve vir, isto é de cima? De que serve pagar uma divida se tu a aumentas? De que servem as inúmeras medidas que apresentas, quando são precisas menos mais? De que serve anunciares cortes na despesa estatal, quando o que queres é aumentar a receita?
Oh Pedro, deixa-me que te pergunte: frequentaste mesmo alguma aula de economia? E o Vitor?
Pá....eu tenho quase a certeza de que não. Porquê? A resposta é simples: a receita do estado só aumenta verdadeiramente se consumirmos. Tu precisas do nosso consumo para que a receita suba e o défice baixe, não precisas só de cortes. Aliás, como se vai vendo os cortes não estão a ter qualquer utilidade.

Pedro, posto isto vens pedir para que continuemos a cortar pelo futuro dos nossos? Achas mesmo que esse apelo funciona? E quando chegarmos definitivamente ao tempo de uma "sardinha" para três? Vais continuar a pedir? Pedro...nós temos dado tudo...E tu? O que nos dás em troca? Mais cortes, mais aumentos? Onde é que está o estado social, o acesso gratuito ou quase a serviços básicos como uma consulta? Continuas a pedir esforços? Oh Pedro...sintoniza bem a tv, porque os noticiários que vês não são os mesmos que vemos. Pedro, já não se pode cortar nem mais, nem em mais nada. Não suportamos mais austeridade ao contrário do que diz o Fernando Ulrich.
O nosso futuro e o futuro dos nossos não está no que nos tiras todos os dias, sem dares nada em troca. O nosso futuro e o dos nossos está em sobrevivermos neste "país", e isto está cada vez mais complicado.

Continuação de festas felizes.
Um abraço,
Inês

quarta-feira, dezembro 26, 2012

Menino que chora

Não faço ideia se está amaldiçoado ou não, mas esta relíquia está no meu quarto há pelo menos 25 anos.



Conta a lenda que este e outros quadros dos "meninos que choram" foram por pintados por Bruno Amadio, que assinava como Giovanni Bragolin, 
Conta a  história que Giovanni Bragolin, tanto que ansiava por fama que fez um pacto com o Diabo que o inspirou a pintar os famosos quadros.
Exste quem atribua aos quadros mensagens ligadas ao satanismo e ao suposto pacto que o mesmo teria efectuado com o Diabo para que os seus quadros vendessem com sucesso. Neste pacto teria de pintar crianças sofredoras. Outro boato sustenta que o pintor se deslocou a um canal de televisão e pediu em directo às pessoas que possuíssem o quadro para se livrarem do mesmo para evitar mais sofrimento. Arrependido pediu perdão por todo mal que a sua ganância havia causado a tanta gente. 
Outra versão é que o quadro retrata um menino de um orfanato visto por Giovanni e que anos mais tarde, durante um fogo que ocorreu nesse mesmo orfanato, o espírito da criança ficou preso no mesmo. Desde então  que corre o mito de que quem possui o quadro sofre todo o tipo de desgraças pois o mesmo é amaldiçoado. 
Vários incêndios ocorridos em casas em Inglaterra, destruíram tudo o que existia dentro das moradias acidentadas. Diz-se que todas as casas tinham uma réplica do quadro “O menino que chora”, e que era a única coisa a ficar intacta. Diziam que a criança saia do quadro durante a noite para tentar matar as pessoas da casa e que depois incendiava a mesma. 
A polémica foi tal que o Jornal “the Sun” pediu a todos os ingleses para queimarem os quadros, para a maldição ir embora.
Conta-se ainda que o olhar da criança seguia qualquer pessoa que passasse junto a ele e que o mesmo era amaldiçoado. Hoiuve quem defendesse que o quadro não deveria ser queimado, porque uma grande maldição se apoderaria de quem o fizesse. Assim portanto o quadro teria que ser deitado a um rio que corresse para sul e a pessoa teria de se afastar do local sem nunca olhar para trás. Se o mesmo fosse deitado para o lixo, misteriosamente aparecia na casa de quem o tinha feito, alguns dias mais tarde. Conta-se também que a criança do quadro teria sido morta num ritual satânico e portanto a imagem estava amaldiçoada. 


domingo, dezembro 23, 2012

Apontamento Natalicio

Desejo a todos um Feliz Natal.


sábado, dezembro 22, 2012

Casas de banho

Se há coisa que me irrita nas casas de banho públicas (para além da falta de papel),é o seu tamanho. Está certo que sou magra, mas rogo pragas pelo facto de ter que deixar a mala de viagem fora do espaço minúsculo.Não cabemos as duas na casa de banho!!!E se me levam a mala enquanto faço as necessidades? Saio da casa de banho quase de calças na. mão a dizer que foi roubada?
Devia ser bonito...

quinta-feira, dezembro 20, 2012

Promessas

Se o mundo não acabar dia 21 prometo que vou para um convento, redimir-me dos males que fiz neste mundo de antro, pecaminoso, leviano e de maus caminhos. 
E vou cumprir todos os votos exigidos pela ordem religiosa. Afirmo ainda que vou no óptimo caminho para o celibato!!Em linha recta, e das grandes!!


Sobre o fim do mundo

Apesar de Vladimir Putin saber quando o mundo acaba, para muitos o fim da nossa existência é amanhã.
E vamos deixar de existir por vários motivos, a saber:
Vinda do Anti-Cristo;
Inversão dos pólos magnéticos;
Colisão do planeta Nibiru com o nosso planeta;
Queda de um meteorito na terra;
Vinda de Cristo que vem cá abaixo ver isto;
Tempestades, terramotos, maremotos e afins;
Nova ordem mundial e semelhantes.

Mas a brincar, a brincar, o dia de amanhã assusta-me um bocadito. Andam por aí muitos esgroviados das ideias que são capazes de coisas terríveis, como suicídios em massa (já aconteceu), ou massacres, atentados. Mentes doentes são perigosas, ainda mais num tempo em que abunda informação pela net, teorias da conspiração, e formas de "salvamento".
Isto sim assusta-me verdadeiramente, isto sim é um sinal do fim do mundo.

quarta-feira, dezembro 19, 2012

Bom de ouvir



E melhor ser alegre que ser triste
Alegria e a melhor coisa que existe
E assim como a luz no coração
Mas pra fazer um samba com beleza
E preciso um bocado de tristeza
Senão não se faz um samba não
Fazer samba não e contar piada
E quem faz samba assim não e de nada
O bom samba e uma forma de oração
Porque o samba e a tristeza que balança
E a tristeza tem sempre uma esperança
De um dia não ser mais triste não
Poe um pouco de amor numa cadencia
E vai ver que ninguém no mundo vence
A beleza que tem um samba não
Porque o samba nasceu la na Bahia
E se hoje ele e branco na poesia
Ele e negro demais no coração.
Vinicius de Moraes

terça-feira, dezembro 18, 2012

Uma fotografia por dia (22)


Coisas de gaja

Gaja que é gaja gosta de lamber montras.
E gaja que é gaja gosta de lamber montras a preços acessíveis.

Esta gaja que vos escreve, é pessoa para lamber 20 montras, entrar duas e três vezes nas lojas das respectivas montras, dizer delicadamente que só está a ver e sair da loja sem nada, (deve existir muita empregada de loja que deve odiar a gaja magra com óculos azuis e pretos).

Esta mesma gaja tem dificuldade em comprar roupa, e apesar de ter um centro comercial perto de casa, como é uma indecisa nata, acaba sempre por fazer compras no Barreiro, onde tem sempre mais uma opinião ou duas, antes de trazer da loja alguma coisa, ou não trazer nada.

Esta gaja que vos escreve faz muita compra no Grupo Inditex e semelhantes tem uns achados de "marcas", e também da loja de roupa da terra. Contudo em Novembro esta gaja que vos escreve encontrou no Chiado e no Barreiro, uma loja com roupa gira, colorida e barata e açambarcou uma camisola e um casaco, ficando a deitar olhinhos a muitas outras coisas e a rogar pragas pelo facto de a loja não existir aqui para o Oeste.

Contudo esta gaja que vos escreve, ia a deambular descansada da vida nas Caldas da Rainha (essa bela localidade), quando vê que no lugar da extinta Mango (aberta durante mais de 10 anos, mas que fechou no fim do mês passado), o logotipo da dita loja que viu no Chiado e no Barreiro.

Basicamente, esta gaja que vos escreve deu pulinhos de alegria interiores, por ter mais uma montra para lamber, mas uma montra de que desgostou. Em suma, vai abrir a Tally Weijl aqui para os meus lados e a minha pessoa está contente da vida!!!Só espero não me sentir defraudada, como me sinto por vezes com o Grupo Inditex e semelhantes.




segunda-feira, dezembro 17, 2012

Hora do Vitinho (160)

Pergunta

Se já inventaram uns bombos Lindor, para quando uns bombons dodot, evax ou ausonia?

sexta-feira, dezembro 14, 2012

Choque

Estou em estado de choque com mais um massacre nos EUA, o segundo maior de sempre. 
Nunca iremos saber o que leva alguém a cometer esta insanidade, mas a lei de uso e de porte de arma tem de ser revista urgentemente.
Contudo, ter licença de pose de arma e poder comprá-la quase ao mesmo tempo em que se bebe um café é inconcebível seja onde for.

Muito sinceramente espero que Obama consiga fazer com que esta lei do século XIX seja devidamente alterada e reajustada, se bem que sei que tal é difícil, tal é a mentalidade de muitos dos Congressistas.

Primeiro post do Andrei

Um dos desgostos que tinha com o Nokia era não conseguir entrar na plataforma do blogger.Mas até nisso tenho a vida facilitada.O Sony miro deixa-me fazê-lo sem qualquer problema.Tem um mundo de aplicações sem fim, o instagram (que andava desejosa de experimentsr.....Enfim é um mundo nnovo...Só o teclado é que me mexe com o sistema: demoro uma eternidade a escrever.

Andrei

Depois de procurar e de pensar, segui o sábio conselho do meu pai e comprei um "Andrei".
Este aqui:

E até agora estou contente com o dito, apesar de agradecer o manual que vem com o Andrei e com o que está disponível online. Basicamente é um mini computador.
Apenas rogo pragas por na terrinha não haver Wi-fi ou hotspots, e por não ter conseguido descobrir ainda que raio de luzes o bicho tem. 
E já comprei a bolsa para o bicho, não vá o diabo tecê-las.Porque em termos de esbardalhar telemóveis sou   perita no assunto. E a avaliar pelo aspecto este não é daqueles que cai na sanita e consegue ficar fresco e fofo.

quarta-feira, dezembro 12, 2012

Universidades

Querem sentir a adrenalina de estudar numa Universidade Norte Americana assombrada?
Basta irem aqui e escolher.

Pessoalmente gostei bastante das assombrações do Universidade do Ohio, da Universidade Estadual de Cal, do Colégio de Bradford e da Universidade de Notre Dame.

terça-feira, dezembro 11, 2012

Manoel D'Oliveira faz 104 anos



"Aniki-bébé
Aniki-bóbó
Passarinho tótó
Berimbau, cavaquinho
Salomão, sacristão
Tu és polícia, tu és ladrão"



Alucinações natalicias

Tia - "Inês. Vai ver se o Menino Jesus já está a descer a chaminé!!"
Inês - "Já lhe vejo os pés tia!!Já lhe vejo os pés!!"

Inês, há quase 25 anos a ser a comédia familiar na época de Natal da família paterna.



segunda-feira, dezembro 10, 2012

Nobel da Paz 2012

A União Europeia recebeu o Nobel da paz 2012.
Tem todo o sentido.
A UE não se encontra em guerra económica, nem instável socialmente.
Para além do mais todos estamos cientes do diálogo que existe entre os países membros e do grande espirito de entre ajuda e de união existentes. A moeda que usamos não foi criada nem pensada para proveito de uns e desproveito de outros. A economia é sustentável.
Não existem favoritas, nem agiotas e muito menos explorados.

Posto isto afirmo que para o ano a Ângela Merkel e o Vitor Gaspar vão receber o Nobel da Economia.


sábado, dezembro 08, 2012

People help the people



Confesso que da primeira vez que ouvi, parei o que estava a fazer para prestar atenção à musica e à letra.

Enquanto aspiro penso

Verdade seja dita, quando nos habituamos e habituamos outros de que somos fortes, outra coisa não se espera de nós. Espera-se que eu seja uma fortaleza impenetrável.
E sou, admito que sou uma fortaleza, mas com algumas fissuras.
Há quem diga que sou grande, uma heroína. Provavelmente há quem me considere um milagre, alguém quase sobrenatural.
Há quem me questione e se questione como consegui ultrapassar uma vida que não foi, não é, e nem será fácil.
Há quem se pergunte e me pergunte como eu consigo rir, levar a coisa com algum riso e boa disposição.
Há quem me diga que não sabe como eu aguento, como eu não me deixo levar na onda, como ainda não me  fui verdadeiramente abaixo.
Há quem se interrogue e me interrogue de onde vem a "minha força", de como eu consigo relativizar as coisas e de não dar mais importância do que elas merecem.

A resposta é simples:
Quando se cresce num ambiente disfuncional, vivendo com uma doente mental e assistindo a consultas, internamentos, tentativas de suicídio/chamadas de atenção, têm-se duas soluções: a mais fácil e a mais difícil.E eu optei pela mais difícil  Podia ter-me "acomodado" com o que vivi o observei, ter crescido nessa sombra, usar a "sombra" como forma de vida, desistido de lutar, pensar que aquele seria o meu modo de vida.
Ao invés, optei por "puxar" por mim mesma. Criei a minha defesa. Tornei-me numa pessoa um pouco dura, em alguém que afirma que os afectos não se medem por beijos abraços e mimos, mas pelos gestos, pelas atitudes. Ao "puxar" por mim, "obriguei-me" a crescer de forma diferente de muitas pessoas, provavelmente tornei-me numa pessoa mentalmente forte. Aprendi a não aceitar rótulos e estigmas, vi que viver colado a uma doença mental e a tirar dividendos dessa mesma não nos traz nada de bom. Nunca aceitei as palavras coitadinha e pena na acepção mais corriqueira, assim como nunca quis ser vitima ou vitimizar-me de algo.
Sempre quis viver, e quero viver.
E o que faço para o conseguir não me torna melhor do que ninguém. Faço apenas o que me compete como pessoa.

sexta-feira, dezembro 07, 2012

PPC 2012

Já tenho o destinatário do PPC 2012.
Apesar de só ter feito ainda uma análise por alto,parece-me ser um blogue interessante.
Agora debruçar-me sobre o dito, "conhecer" a pessoa e pensar no belo do postal.
Provavelmente vai ser um postal da UNICEF.


Sobre as tecnologias

Tenho o meu actual telemóvel há quase dois anos e meio. Apesar de já ter caído na sanita, não tenho tido razões de queixa do dito. E tem um câmara que a meu ver é bem boa.

Mesmo sendo um smartphone da idade da pedra e já eu andando de olho num outro, o raio do telemóvel consegue ainda surpreender-me e fazer-me sentir uma nulidade nas tecnologias.

Ontem fiz a actualização de software do dito e para além de ter a net de outra maneira, magia das magias....Tenho uma protecção de ecrã que não consigo tirar!!

Já fui ao perfil, aos temas, às definições, até à ajuda do telemóvel e....nada!!!Não consigo modificar esta treta!!

Posto isto, sinto-me muito ultrapassada pelas tecnologias e tenho até medo do me vai acontecer quando o trocar por outro!!

Obscuridade

O facto de saber que vivo e vivemos dias obscuros, tristes e cinzentos, faz-me querer encontrar algum colorido nem que seja pela musica.



O Boom, badoom, boom bass fica nos meus ouvidos.

quarta-feira, dezembro 05, 2012

Tempo de


Não faço parte das pessoas que se limitam a responder às ofertas que mais lhe agradam ou a cumprir os "mínimos" que o Centro de Emprego pede. Mas até o ramo do Turismo e associados está cheio, ou já não tenho idade, ou faltam as qualificações.
Mas como sempre vou à procura em todo o lado e mais do que nunca quero "voar", e uma experiência no estrangeiro não é uma carta fora do baralho, muito pelo contrário.

terça-feira, dezembro 04, 2012

Uma fotografia por dia (21)


Missão Sorriso

Como criança que fui, nesta altura do ano sorria e tinha um olhar iluminado, risonho, com esperança.

E se como adulta sei que o meu sorriso pode ajudar quem mais precisa, porque não fazê-lo?
Façam-no vocês também. Sorriam e façam sorrir quem se encontra do outro lado.
Basta clicarem aqui, e oferecerem o vosso melhor sorriso.
Porque o Natal também é feito de coisas tão simples como o nosso sorriso.


segunda-feira, dezembro 03, 2012

Existe pois

Das estapafúrdias pesquisas do blogger que me aparecem, encontrei uma que vai de encontro a um antigo post.
Aqui está a prova de que estes doces existem 






E somos nós que a escrevemos, independentemente do seu final.
Escrevemos, riscamos, apagamos, rasgamos as folhas, voltando a escrevê-la e a reescrevê-la todas as vezes que achamos necessárias.
Por instinto ou por vontade, ou sem nenhum deles, com as nossas emoções ou sem elas, a nossa história é escrita por nós mesmos, mais ninguém. E o capítulo final, a última frase, somos nós que a escrevemos,acreditando ou não se já estava escrito algures, no céu, nas estrelas, no horizonte.



domingo, dezembro 02, 2012

Dead can dance




(...)
You build me up then you knock me down.
You play the fool while I play the clown.
We keep time to the beat of an old slave drum.
You raise my hopes then you raise the odds
You tell me that I dream too much
Now I'm serving time in disillusionment.

I don't believe you anymore...I don't believe you.
(...) 
You build me up then you knock me down.
You play the fool while I play the clown.
We keep time to the beat of an old slave drum.
You raise my hopes then you raise the odds
You tell me that I dream too much
Now I'm serving time in a domestic graveyard.

I don't believe you anymore...I don't believe you.

Peso

Existem os que dormem bem no Inverno com aqueles fantásticos edredons de aquecimento.
Já eu sou moça de cobertores. Gosto de sentir o peso dos cobertores em cima de mim. Sinto-me mais "agasalhada", tapada. Basicamente gosto de dormir com peso.
E este ano ando bastante comedida no peso deles.

Cada maluco com a sua mania...eu tenho esta....
© Brainstorming
Maira Gall