Então isto é assim

segunda-feira, janeiro 28, 2013

Acordar às 6e30 da manhã para seguir para Leiria e resolver a situação de uma vez por todas, descobrir afinal de contas a que área e hospital pertencemos.
Atendidas pela psiquiatra, expus o sucedido e afirmei que não ia minha mãe para casa.Resposta tipo (internamento não faz nada à sua mãe, ela precisa de ser institucionalizada...até aí batatas). Voltei a ouvir novamente que não podia ser internada porque Leiria já não é o nosso hospital da área de residência. Assim questionei o porquê de ter feito no ano passado una série de internamentos em Leiria incluindo um compulsivo. A resposta dada foi algo como "não sabemos mas vamos transferir a sua mãe para Santa Maria para ser a internada lá, e pedir ao médico assistente que faça a transferência do processo da mãe para Caldas que já tem consultas externas de psiquiatria.
Onde estou agora?Em Santa Maria com o papel da transferência na mão e com pedido de internamento. E não estou muito interessada em saber se há doentes em maca ou não.E não vou sair daqui com a minha mãe.

Posto isto poderei ter exagerado no meu primeiro post escrito no sábado, mas....

You Might Also Like

3 comentários