Improviso

quinta-feira, janeiro 31, 2013

Ao mesmo que acredito no destino, acredito no livre arbítrio  Esta simples frase seria uma possível dor de cabeça para filósofos, mas adiante.

No meio de tudo isto, acrescento o improviso e o jogo de cintura, que se enquadram na minha filosofia pessoal de vida, que se resume a duas ou três linhas muito simples:

Na vida e em todos os dias que nela vivemos, temos que ter a argúcia de possuir uma boa capacidade de improviso e também de um bom jogo de cintura. Só com esta base temos a capacidade de nos deixarmos surpreender com nós mesmos e também com os outros quando necessário. Só assim temos a capacidade de fazermos frente a adversidades e dos nos levantarmos após uma queda, de nos reerguermos e continuarmos em frente, seguindo o nosso rumo e assim tomando todas as decisões necessária que nos atravessam pela frente.

You Might Also Like

1 comentários

Popular Posts

Subscribe