Mamas, romantismo, animais, politica

sábado, janeiro 12, 2013

Apesar de ser uma "tábua de passar a ferro", não tenho nada contra as mamas grandes e contra quem as mostra. E quem o mostra o resto. A cara não é minha, o corpo não é meu (se é todo delas ou não, não me interessa para nada), e o mal também não.
E se quem mostra o quer e entende, usa essa mesma premissa na net e nomeadamnete

Irrita-me solenemente ver no meu feed de noticias no facebook pares de mamas gigantes que praticamente saltam do écran para a minha cara. Longe de mim ser ou armar-me em puritana, muito longe disso. Além do mais não tenho nada contra quem o faz. O corpo não é meu, a cara não é minha e com esse tipo de males posso eu bem.
Já diz o ditado que "cada um sabe de sim", mas fico num misto de irritada, com boquiaberta e espantada, quando me deparo constantemente com "likes" nas fotos dessas mamas. E não é de vez em quando, uma vez por festa, mas todos os dias....
A seguir a 20 partilhas românticas, lamechas e delicodoces, espetam-se com "likes" em fotos de gajas com pares de mamas gigantes, e mais fotos, e ainda mais e mais. E pelo caminho outros "likes" em fotos de rabos, "likes" em fotos de gajas quase nuas, e partilhas, mais partilhas e mais e mais.

Eu sei que a minha liberdade termina onde começa a dos outros, que cada um partilha e faz "likes" onde bem quer e entende: mamas, rabos. Contudo acho que deve haver algum bom senso: que se veja mas que "não se goste" ou se partilhe, pelo menos todos os dias e a todas as horas.

E se falo de mamas, falo do resto: das declarações de amor, das citações mal traduzidas e fora do contexto, de flores, de cãezinhos e gatinhos fofinhos com frases bonitinhas e fofinhas, da auto-ajuda e baixa confiança e semelhantes.
Uma coisa é partilhar uma rosa a dizer amo-te, outra coisa é partilhar 20 rosas com 20 amo-te. Ou 20 cachorrinhos.
Eu também partilho citações, imagens, acontecimentos, piadas, mas acho que temos que ter algum bom senso, afinal o facebook quer queiramos quer não é uma janela da nossa vida e consequentemente de nós mesmos (mesmo que façamos omissões). Basicamente o que é demais enjoa, e é moléstia. Tão simples quanto isto.

Ou temos pinta de depravados e tarados pelas gajas e pelas mamas.
Ou pinta de lamechas pelas imagens e frases românticas
Ou pinta de coitados pelas imagens fofinhas e queridinhas.
Ou pinta de pouca confiança em nós mesmos pelas frases de auto-ajuda.

E daqui, rapidamente se passa para as partilhas "politicas"!!! Mais 20 partilhas da mesma frase a falar mal do Governo e afins!! Não se tem a noção que não é partilhar 20 vezes a frase "Passos Coelho és um burro e estamos "entroikados" por causa de ti", que ele vai mudar de atitude connosco  Não é por se partilhar 20 vezes os ordenados dos políticos que estes vão baixar!

E não é por se partilhar imagens de 20 imagens auto-ajuda que vamos ter quem nos passe a mão no ombro. Muito pelo contrário: vamos ter uma cambada de cuscos a perguntar "o que foi, o que se passa amor??"                  

E não estou a falar de uma foto de mamas, de muitas fotos de mamas.
Nem estou a falar de 20 pessoas a partilharem a mesma coisa, mas de uma pessoa partilhar a mesma coisa 20 vezes.

Falo do exagero que existe e da falta de bom senso nas partilhas e nos likes que se fazem. A sério, este tipo de coisas tolda-me a paciência e faz-me resmungar muito quando abro o meu facebook.

You Might Also Like

3 comentários

Popular Posts

Subscribe