Daquilo do instinto e semelhantes

domingo, abril 28, 2013

Admito que estou a bater na mesma tecla, mas isto tem-me estado a martelar na cabeça desde alguns dias para cá.

No outro dia, num dos testemunhos que dão no final da novela "páginas da vida", ouvi uma senhora dizer basicamente que toda a mulher nasce para ter filhos e ponto final. Também li por aí que toda a mulher nasce com instinto maternal e ponto final. Que quem não nasce para este "fim", quase que deixa de ser humano e não sabe amar, e ponto final.

Desculpem-me os que acreditam nas máximas de que toda a mulher nasce para ser mãe, mas isso é mentira. É uma redundância de todo o tamanho. Desculpem-me também os que dizem que toda a mulher que não tem instinto maternal ou que não pensa em ter filhos é praticamente uma criatura do demónio.

Estas filosofias de bolso, encaixam muito com a lógica de que toda a mulher sonha em casar e em constituir familía, um dado adquirido na mente de muitos e muitas.

Mas estas coisas não assim tão "chapa 5", como gostam de fazer crer. Existem muitas mulheres que simplesmente não se querem casar, não querem ter filhos, não têm o afamado instinto maternal.

Existem mulheres assim e ponto final. Mas não somos a semente do diabo, muito longe disso. Muito provavelmente existem motivos para não encaixarmos de "filosofia de bolso".

You Might Also Like

6 comentários

Popular Posts

Subscribe