E quando o copo está prestes a transbordar

quarta-feira, maio 08, 2013

Confesso que a minha paciência nunca foi grande para palhaços, piadolas, e para a "stand-up comedy". É tipo de coisa, assunto, pessoa e situação que me dá cabo do sistema. Além do mais,  mexe-me muito, mesmo muito com os nervos. Basicamente é o tipo de pessoas que me deixa literalmente a bufar, ao mesmo tempo que respiro fundo e penso para mim "nem estou a ouvir isto".
Posto isto, assumo que são pouquíssimas as pessoas que tolero com este tipo de comportamentos. A norma é abominar este comportamento e pessoa. Odiar, detestar. Simplesmente, mexe-me com os nervos e com o feitio de maneira fantástica. 

Basicamente para ver palhaços vou ao circo, e nunca os apreciei muito (nem o circo e nem os palhaços). Quanto aos piadolas e à vertente de "stand-up comedy", vejo as notícias e se me der na telha vejo o big brother "vip" (ainda não pus olhos nisso, vá-se lá saber porquê).

Geralmente, o meu olhar e a minha postura por vezes são suficientes. Por vezes junto um "bom dia" ou "boa tarde" arreganhado e a coisa chega. O pior é quando encaro com o tipo de palhaço que acha piada ao saber que eu fico irritada, fula da vida, com o sistema alterado, e vão insistindo e insistem, e continuam, e mais um pouco. Quando esta situação acontece, o meu copo (que se tem aguentado) enche e falta apenas a gota que o faz transbordar...

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Subscribe