Trigo limpo

quarta-feira, maio 01, 2013

Fico com a cabeça à roda, e completamente zonza, e com vertigens por cada vez que leio algo sobre a forma como "funciona" o sistema de nacional de saúde, e sobre as regras que estão implícitas, que não saem para  fora, mas que vamos conhecendo.


Ele é poupar o máximo que se possa em medicação.
Ele é não permitir qualquer tipo de internamentos.
Ele é hospitais sobrelotados e outros a funcionarem como centros de saúde.
Ele é acabar com especialidades sem que os utentes sejam avisados, ou "proibir" os utentes de se deslocarem a hospital X porque o utente pertence a hospital Y, que por sua vez reporta ao hospital Z (e isto já me aconteceu).

Mas mais que tudo e pior que tudo é saber que se mandam os velhos para casa basicamente para morrerem. Hospital não dispõe da medicação, ou não pode internar. Assim "estabilizam-se" os velhos e mandam-nos de volta para casa e a família, que se safe ou que se lixe. A família que trate dos velhos em casa, que façam trinta por uma linha, o máximo que podem sem serem médicos ou hospitais, sem terem os medicamentos necessários, sem poderem fazer do que o que se faz. Isto porque a ordem que parece estar implicita, mas que vai estando cada vez mais explicita é mandar os velhos para casa e esperar que morram logo, e depressa. Assim, menos o estado gasta com assistência, comparticipações em medicação e em reformas.

Isto é trigo limpo, farinha amparo...
Tratar dos velhos para quê??? Só dão gastos...



You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Subscribe