quarta-feira, julho 03, 2013

Conjuração ou um toque de Maquiavel

Tendo como base o que estive a ouvir nas declarações que ouvi do CDS ainda há pouco, e "conhecendo" PP, sabendo que ele não coloca nem o partido nem a sua liderança em xeque (ninguém o faz com tantos anos de estrada), dei por a mim a pensar se isto não terá sido tudo premeditado/conjurado pelo mesmo, por forma a sair mais incólume desta cegada.

Um pensamento deste tipo:

"Estou farto deste "governo" e quero pôr-me a andar porque isto não acabar nada bem. Demito-me sem dar cavaco a ninguém. O meu partido reúne, dá-me nas orelhas e manda-me ir negociar com o Pedro uma solução para esta trapalhada toda. Eu vou, mas como tenho muitos anos de política, e sei que ele é teimoso que nem uma mula, que não vai ceder em nada ou quase nada do que eu peço, as negociações não vão dar em nada. Assim, lavo as mãos do assunto e venho-me embora com menos mácula do que a que tenho hoje."

3 comentários

  1. E a imagem de vitima assenta-lhe que nem uma luva...não estás longe, não!

    ResponderEliminar
  2. Sabes e eu acho que pode ter sido muito parecido com isso...ninguém por ali dá um passo em falso ou um ponto sem nó...às vezes as coisas até lhes podem correr mal...mas eles tinham um plano...o seu plano!

    Bjs
    Maria

    PS. Gostava de saber por que é que as tuas atualizações não me aparecem!

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall