Luto

terça-feira, agosto 27, 2013

Se há profissão que merece todo o meu respeito é a de Bombeiro. Independentemente de serem voluntários, profissionais, ou sapadores todos são se regem pelo famoso "Vida por Vida". 
Respeito e respeitarem sempre todos os que dão literalmente o corpo ao manifesto. Contudo, admito que ser filha de um sapador Bombeiro, e ter desde criança a noção do risco da profissão que é ser Bombeiro, faz-me admirar todos aqueles que fazem com gosto este trabalho, (e não me refiro somente a incêndios). 

A nível pessoal agradeço o facto de não saber por onde o meu pai andou enquanto Bombeiro, o que viu, os riscos que correu, as horas que terá passado sem dormir. 
Bastou-me ver em 1988 o Chiado a arder e saber que existiam elevadas probabilidades de ele estar a combater o incêndio. Confesso que fiquei assustada com as imagens, e que nunca vou esquecer onde estava nesse dia. Confesso também muito alívio em o meu pai ter-se reformado e não ter continuado como bombeiro mesmo que a nível voluntário, porque tenho a certeza que iria passar noites de angústia, não só no Verão, mas por toda desgraça, acidente, risco que se corre nesta profissão 

Este é o meu luto pelos Bombeiros Portugueses, pelos quatro faleceram este mês, pela bombeira que faleceu o ano passado, por todos os que fizeram deram o seu Vida por Vida no sentido literal. 

E também estou de luto pela forma como os governantes têm tratado deste tema. Porque meus senhores, quatro mortes num mês não são favas contadas, é algo de que ninguém tem memória neste país. 
E infelizmente é neste país que são necessárias desgraças para se abrirem os olhos, e se começarem a fazerem mudanças.
E se, há 25 anos foi necessário o Chiado arder, para serem feitas mudanças no combate a incêndios, espero bem que o que sucedeu este mês seja mais do que suficiente para se modificarem umas quantas coisas, não só na prevenção como na coordenação feita no local.
E já agora que se dotem as Corporações de Bombeiros dos equipamentos necessários para o combate. Já diz o ditado que mais vale prevenir do que remediar, e neste caso a prevenção sai muito mais barata e será mais eficaz.






You Might Also Like

3 comentários