quarta-feira, setembro 04, 2013

Generalizando

E no momento em que "verbalizo" que sexo é como ir à casa de banho, em que quando a vontade é muita e não dá para aguentar mais, questiono-me se a minha mente se tornou demasiado machista ou feminista.

Bem que me dizem que sou muito funcional, que não sou apreciadora de rodeios e que vou directamente do ponto X ao Z.
Mas caramba, às vezes penso que isto do ser demasiado independente me terá tornado tão mas tão funcional e racional, que me tornei um bocado fria.



2 comentários

  1. O sexo, só por si, é isso mesmo, como ir à casa de banho. Depois o pessoal é que lhe adiciona uns quantos condimentos (amor, paixão, carinho, etc etc). Há quem não o aprecie sem esses mesmos condimentos, e há quem goste dele cru, simples, sem apêndices.

    Eu gosto dele de qualquer maneira, e não faço questão nenhuma de lhe adicionar seja o que for.

    ResponderEliminar
  2. Sabes Inês, questiono-me sistematicamente se uma das graves consequências da independência não será a frieza. Eu ser independente implica não precisar de ninguém para fazer com que as coisas aconteçam. Só ainda ninguém me perguntou se é mesmo isso que quero ou se é a minha outra forma de dar a volta à situação. É.

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall