Poucas vergonhas

segunda-feira, outubro 21, 2013

A entrevista de José Sócrates ao Expresso, cujo "tom" é de má educação, arrogância e de um ego muito mais muito insuflável.

Os novos contratados para o gabinete de Carlos Moedas. E nem é pelo salário que não escabroso, mas sim pelas idades: 21 e 22 anos, e pelo facto de não passarem de ex-estagiários do Ministério da Economia e da Inovação. Não se põem miúdos neste tipo de funções.

Pires de Lima dizer que o "governo" quer negociar o programa cautelar de 2014, o meio resgate assim por dizer. Ainda não foi aprovado o OE, nem submetido ao Tribunal Constitucional, e já vêm fazer uma qualquer espécie de negociação ou de aviso. Bem sabemos no que vai dar, mas para já o que estas declarações constatam é que para não variar, se há coisa que não existe no "governo" é um entendimento mínimo para não se falar o que não se deve. Sim, porque tenho dúvidas de que tenha havido "luz verde" para se falar de assunto destes sem nada decidido em termos de Orçamento, bem como no resto.

You Might Also Like

2 comentários