Tomar as dores da Sofia do SS4

segunda-feira, janeiro 06, 2014

E a indignação pela atitude do Diogo do SS4, cresce cada vez mais pelas redes sociais. Confesso que também eu fiquei a modos que boquiaberta pelas declarações dadas ontem pelo rapaz na gala do desafio final. Precisa do espaço, da liberdade, de estar com os amigos. Se o Diogo esteve bem? Claro que não. Se fosse inteligente, tinha feito o frete por mais umas semanas e depois afastava-se. Esta sim, teria sido uma jogada de génio.

Oh, mãe do Diogo sua malvada, que não entende que a Sofia é uma fera ferida, que gostava muito do Diogo, que o amava, que aqueles vídeos foram feitos apenas para a descredibilizar, quem sabe terão sido montagens de mentes maquiavélicas que querem denegrir a imagem dessa heroína de muita mulher de Portugal.

Agora esta situação instilou tanto ódiozinho por parte dos fãs fundamentalistas, que não me espanta nada que lhe tentem fazer uma espera à porta de casa nestes próximos dias.  É o que se espera de pessoas que viveram este "romance" (jogo, nada mais do que jogo), como se fosse a mais bela história de amor dos últimos tempos.

Se existem exemplos de Grandes e Mães e de Grandes Mulheres, este não é com toda a certeza. Eu não sou mãe, mas tenho a certeza de que se fosse, nunca deixaria uma filha de meses ao cuidado de familiares para ir fazer a vida negra ao pai e arranjar 15 minutos de fama à conta de escandaleiras de baixo nível como as que se viram ao longo de 3 meses.

Ajudar verdadeiramente a Sofia é arranjar-lhe um bom tratamento psiquiátrico. Aqueles olhinhos, aquela postura de "pobre de mim, os outros são mãos, e eu tenho uma filha para criar, vou-me vingar ", e aquele tom de voz parecem mostrar que ainda para ali algum problema psiquiátrico, um transtorno de personalidade e dos bons. Daqueles mesmo bons, porque o que se viu nestes três meses foi de alguém mentalmente insano.



You Might Also Like

6 comentários