sexta-feira, outubro 31, 2014

Eu soltava os cães

Fosse eu o José Carlos Pereira, ou alguém da familia dele, soltava os cães para cima do "jornal".

Aqui nem culpo muito os miúdos (está certo que não deviam ter fotografado ou filmado o sucedido), culpo sim o "jornal" e a "televisão" por publicarem as imagens e os vídeos.

Para além de ser uma vergonha o que fizeram é uma falta de respeito enorme pelo José Carlos Pereira e pela família.

Fosse eu, a esta hora esta malta já estava com uns quantos processos em cima.

terça-feira, outubro 28, 2014

No seguimento do post anterior

No seguimento do post anterior e com uma revolta enorme, o que me ocorre ao ver esta reportagem é saber que infelizmente esta será mais uma mulher que vai ser morta pela grande besta que é o marido. E ao ouvir as declarações das pessoas que privam de perto com a situação, o que digo assim de repente uma coisa muito simples:
vivemos num país que faz parte do Conselho da ONU para os Direitos Humanos, mas que não protege as vítimas de violência doméstica.
Que leis são estas, que não prendem o suspeito de violência doméstica????
Que leis são estas que deixam estes monstros andarem à solta e que consequentemente deixam as mulheres e os filhos destes animais à mercê de mentes más e doentes???

Dói-me a alma por esta mulher completamente desfeita, e que muito provavelmente vai acabar morta, se não forem tomadas medidas urgentes....
Dói-me a alma por todas as mulheres que estão nas mãos destes animais, por todas as que acabaram mortas, pelas que não tem coragem, pelas que não são capazes de fugir, pelas que têm medo, pelas que desculpam....
Dói-me tanto a alma....


segunda-feira, outubro 27, 2014

E hoje

E hoje somam-se 27 mulheres mortas, vítimas de violência doméstica....
E 27 são as que sabemos, as que chegam à comunicação social, mas quantas mais mulheres mortas, vitimas da loucura e da doença de um homem não haverão por aí......

Quantas mais não haverão por aí porque tem medo de apresentar queixa.....
Quantas mais não haverão por aí, que se "agarram" aos pensamentos "é assim só quando quando está com os copos", "não é por mal....é o feitio", "nunca me tinha feito isto...."
Quantas não haverão mais por ai que pensam "para onde vou", "não tenho família", "não tenho trabalho", "foi só uma vez, ele não é assim", "e os meus filhos", "como vou viver"
E quantas não haverão mais por aí, não haverão mais por aí Mulheres que saiem de casa, apresentam queixa, mas depois não têm leis que protejam. Leis que as protejam e aos filhos....

Quantas mais 27, vezes 27, juntando 27 e somando multiplicando uma e outra e mais outra vez, mulheres, vitimas de violência doméstica.....

Um dos motivos porque a hora de Inverno me irrita solenemente

Um dos motivos porque a hora de Inverno solenemente é este:
São 18 horas e 30 minutos, e o que me apetece neste momento é tomar banho e vestir o pijama.

sábado, outubro 18, 2014

E a fé nas pessoas

A dona deste blogue, há quase 34 anos a ter fé nas pessoas, e a saber que as pessoas não têm fé nenhuma para ela...

E é isto....

sexta-feira, outubro 17, 2014

Na continuação do post anterior

Ao mesmo tempo que sei e que sinto que não possuo a "habilidade" de juntar e dividir espaços, sei que em mim não habita a vontade e o querer de gerar um dia alguém do meu sangue.
Contudo e sei e tenho que cada vez mais a certeza de que se amanhã me "dessem" uma criança para adoptar, ou para acolher, lhe daria todo o meu amor.


Das certezas que temos na vida

Das certezas que temos na vida, apenas a morte é certa.
Mas eu, nesta espécie de "balanço", e de análise que faço algumas vezes a mim mesma (sim, eu analiso-me frequentemente, porque é uma das formas de me manter "sã"), tenho cada vez mais quase a certeza (99% de certeza, porque os 100% vão para a morte), que essa coisa do dividir a cama, a vida, as alegrias, as tristezas, e do juntar escovas de dentes, a roupa suja e por aí adiante, não são definitivamente coisas para mim.
Lá está.....preservo demais o meu espaço, a minha pessoa, a minha personalidade, para me ver a dividir ou a juntar seja lá o que for.
E mais: por cada vez que olho para trás, para o que lá está, para o que lá ficou, sinto e sei que foi o correcto a fazer.

quinta-feira, outubro 16, 2014

Ao anónimo

Ao anónimo que comentou este post no dia 04 de Outubro:
Espero e desejo sinceramente que estejas bem.
E que tenhas pedido ajuda, que te tenham dado ajuda, que aceites a ajuda que te queiram dar.
E acima de tudo, que lutes.
Que lutes, e que voltes a acreditar na vida.
E em ti.
Luta para Ti, e acredita em Ti.

terça-feira, outubro 14, 2014

Só uma coisinha

Foi ver as fotos da polémica da Jéssica Athayde, e vi-me e desejei-me para encontrar o motivo que levou a tanta crítica.
Conclusão: não encontrei motivo nenhum para "entender" as críticas. Encontrei sim, o motivo para tanta dor de cotovelo: ela é boa nas horas. E tem um corpanzil de fazer inveja a muitas.

A dor de cotovelo, é mesmo muito lixada.

quinta-feira, outubro 09, 2014

E sinceramente

E sinceramente, preocupa-me muito mais o facto de o ébola estar na Europa, estar em Espanha, estar à nossa porta, do que se abater um animal.
Preocupa-me muito mais que esta "pesta" se esteja a propagar por tudo o mundo, e que não haja controle.

O mecanismo de prevenção é uma coisa tão simples como isto:
"Vem de África?"
"Sim"
"De uma zona infectada com o ébola, ou próxima?"
"Sim."
"Então vá para casa, e se tiver algum dos sintomas desta lista vá ao hospital".

Preocupa-me muito mais quando vejo doutores e investigadores dizerem que ainda não há motivos para alarme. Pois claro que não há, assim como não há protocolos de segurança, não há explicação, não há preparação e formação dada aos profissionais. Não há nada, nada de nada que nos prepare para a eventualidade de o ébola chegar cá. Não se restringem voos, não se fazem triagem de passageiros, não se accionam mecanismos de segurança para todas as pessoas que vêem principalmente das zonas infectadas e a afectadas.

Inversão de valores

"Porquê o cão e não a ministra??"
Quando se põe a vida de um animal claramente acima das vidas dos nós humanos, há aqui uma inversão de valores e um fundamentalismo que me assusta imenso.

quarta-feira, outubro 08, 2014

Amanhã

Amanhã quando acordarmos, pelo sim pelo não é melhor beliscar-mo-nos para termos a certeza de que estamos vivos. Pode dar-se o caso de acordarmos e estarmos mortos.

PS: é por estas e outras, que me recuso a ler o CM, um jornal que vive apenas de escândalos, desgraças e lavagens de roupa suja.


quinta-feira, outubro 02, 2014

E com uma diferença

E com uma diferença de sensivelmente 30 anos, esta que vos escreve apresenta-se assim....


quarta-feira, outubro 01, 2014

E porque é o Dia Mundial da Música



E porque é o Dia Mundial da Música, assim de repente estas são algumas das minhas músicas.

Crazy e Cryin- Aerosmith
The scientist, trouble, shiver, warning sign - coldplay
Mrs Jones - Michael Bublé
The time is now - Moloko
Com um brilhozinho nos olhos - Sérgio Godinho
Os velhos do jardim, Bairro do Oriente, Todo o tempo do mundo, Lado lunar - Rui Veloso
Dunas, Saliva, Tirana, Mais vale nunca - GNR
Carta - Toranja
Canção do Engate - António Variações
O Amor - Heróis do Mar
Noutro Lugar - Sétima Legião
Barco Negro - Amália Rodrigues
Momento - Pedro Abrunhosa
Para Sempre - Xutos e Pontapés
Who are U - David Fonseca
Eu não sei dizer - Silence four
Fácil de entender, Ok do want something simples
Gabriel - Lamb
I feel for you - Bob Sinclair
Bad dream, the last time - Keane
Wonderwall - Oasis
Tender - Blur
Can we start again - Tindersticks
Fairground, Something got me started, Stars - Simply Red
Feeling good, my baby just cares for me, I put a spell on you - Nina Simone
Say a little prayer - Aretha Franklin
My girl - The temptations

Women - John Lennon
Je t'aime...moi non plus - Jane Birkin et Serge Gainsbourg


© Brainstorming
Maira Gall