Podem-me chamar de crédula, mas

quinta-feira, novembro 13, 2014

Cada vez me parece mais que longe vão os tempos em que estas cambadas saíam sempre impunes.
Eu sei que faço parte de um grupo escasso, do grupo escasso que acredita que neste país começa a haver gente com coragem, vontade e sem medo de que se faça justiça. 
E como diz o Jorge Jesus "eu acardito". "Acardito" que apesar dos muitos caso de corrupção, branqueamento de capitais, fugas ao fisco, crimes do colarinho branco e so on, que andam por aí, muitos vão ser descobertos e devidamente tratados. 
Podem-me chamar de crédula, mas acredito que por aqui há justiça, e há quem trabalhe e não tenha medo.


You Might Also Like

2 comentários

Popular Posts

Subscribe