segunda-feira, janeiro 08, 2018

Alhos e bugalhos

Pediram a Álvaro Covões, Gestor da Everything is New para manifestar a sua opinião sobre a fatia orçamental destinada à cultura para o ano de 2018. 

Se é verdade que 1% do orçamento destinado à cultura é uma esmola, o que prova que a cultura continua a ser um luxo em Portugal, não tem nem pés nem cabeça querer-se misturar cultura com entretenimento. É somente misturar alhos com bugalhos e lançar mais uma semente da discórdia na governação da Geringonça. A Geringonça, ou os que devolveram um Ministério à Cultura, quando anteriormente ela se limitava a uma Secretaria de Estado.

Torna-se fácil de imaginar, e quase engraçado os indignados das redes sociais dizerem que a culpa do preço do bilhete diário e dos passes para o Alive ser caro porque o Estado (vulgo Geringonça), não patrocina o evento.

Misturar cultura e entretenimento é apenas idiota.
Cada um no seu lugar, a Cultura tutelada pelo Estado e em condições, com um bom orçamento, e acessível a todos. Os espectáculos onde devem estar: na esfera do privado, e com preços mais baixos, também eles acessíveis a todos.

Sem comentários

Enviar um comentário

© Brainstorming
Maira Gall