quinta-feira, junho 09, 2011

Estados ébrios

Há bocado estava em amena cavaqueira no facebook a falar sobre o álcool, suas potenciais consequências, e se as pessoas se tornam imprevisíveis quando estão estão ébrias, com um nível de alcoolemia acima do normal, em suma quando se está com os copos.
Eu não acho que uma pessoa se torne totalmente imprevisível com a bebedeira, embora tenha presenciado situações que me fizeram dizer algo como:
"O que é aquilo pá???"
"Para estar a fazer aquilo é porque está com os copos de certeza!!"
Imprevisíveis somos todos nós, independentemente de um copo a mais ou da falta dele.

O problema de uma pessoa ficar "mais leve" com uns copos é precisamente a leveza da coisa. É o olhar para uma pessoa aparentemente com óptimo aspecto e de manhã quando acorda quase morrer de susto porque o bom aspecto foi-se. Essa deve ser uma experiência traumatizante, mas nunca passei por ela, graças a Deus e a todos os santinhos.

Mas o que eu acho mesmo piada é à malta que se finge mais ébria do que está para passar um bom bocado durante a noite. O pensamento de "hummmm, deixa cá fingir que estou com os copos que tenho um engate garantido"
E a malta que entende que paga uns copos para ver se consegue passar um bom bocado durante a noite?
"Queres beber um copo?"
"Uma imperial?"
"Não, não o que quiseres."
"Então quero X"
E vem a dita bebida, e a bebida acaba.
"Queres beber outro?"
"Pode ser."
Uhuh....está a festa feita!!!All night long baby, all night long!!
"Obrigada."
"Sabes que és assim, assado, cozido, frito e grelhado?"
"Obrigadinha pela bebida.Xauzinho."


Não faço a apologia do "Ah e tal disse isto, e fez aquilo porque está com os copos"
E eu disse e fiz muita coisa com uns copos a mais, mas nunca usei esse facto para a imprevisibilidade do acto. E cheguei a ouvir algo como:
"Inês!!!O que é que foste fazer!!Estavas mesmo bêbeda pá!!!
"Olha lá, eu estava bêbeda, mas não estava parva, sei muito bem o que fiz."
Acho apenas que o facto de uns copos a mais faz com que façamos coisas que no dia-a-dia para nós são impensáveis, por exemplo dançar em cima de uma coluna, agarrar em alguém, encostar esse alguém à parede e.....o resto fica ao vosso critério.


6 comentários

  1. O Ines voçe quando está com os "copos" torna-se algo surpreendente...coitada da coluna e do rapaz.....

    Califado

    ResponderEliminar
  2. Ahhhh! Alguém que pensa como eu! Xiça penico! :)))

    ResponderEliminar
  3. Califado: como é que sabe que fico surpreendente??Deixe lá que as idas à coluna eram momentâneas, duravam segundos.

    ResponderEliminar
  4. CoisasDaGaja:e eu que pensava que era a única a ter essa opinião. Já não estás só, e eu também não.

    ResponderEliminar
  5. AI LOOOOOL morri a rir. principalmente porque me lembrei duma vez que aconteceu uma coisa do género. Foi a primeira vez que fui sair - só até à meia noite prai - e tinha 15 anos. um amigo meu da altura bebeu dois copinhos dum shot que consistia em powerade e um bocadinho de nada de rum. não tinha álcool nenhum.
    eu bebi 3/4 copos e não me fez nada, e não estava habituado a sair como ele, logo não tinha cá resistências nenhumas. mas ele chegou se ao pé das moças como se tivesse podre de bêbedo. claro q eu ca minha grande boca comentei logo xD

    ResponderEliminar
  6. Ricardo: essas figuras são de morrer a rir!!!É gente que não se topa.Eheheheh

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall