The look

terça-feira, janeiro 18, 2011

A partir dos nomes que vocês me deram no post anterior fui redescobrir quadros e artistas dos quais já me tinha  esquecido,apesar de ter estudado história de arte.Ao redescobrir tudo isto,parece que descobri em mim uma veia algo pensante algo filosófica,um meio termo,sei lá......descubram e digam vocês que veia é esta.
Hoje andei a pesquisar Magritte: o senhor do chapéu de coco, pintor e pensador. Enquanto deambulava pela sua vida e obra encontrei algo, e nesse preciso momento pensei para com os meus botões "olha que bem que isto encaixa aqui...."


René Magritte O falso espelho


Ora bem...dizem que os olhos são o espelho da alma,e eu faço dessa frase quase uma forma de vida.Ao ver este quadro sinto uma dualidade de sensações:tanto me sinto observada,como sou eu mesma que estou a observar o céu,enquanto ando com o cursor para cima e para baixo e fixo o olhar na imagem.
No fundo todos gostamos de observar  e sabemos que somos observados no nosso dia-a-dia.Mas esta pintura deixa-me mesmo  a sentir-me observada pelo olho,mas também sinto que o olho faz parte de mim e que através dele observo o céu,tudo o que me rodeia.E o céu??Aqui será o quê???O céu que vemos todos os dias,ou aquele com um contexto diferente,conotado com o infinito,com o que queremos alcançar.Será antes associado aos nossos sonhos e devaneios?

“As pessoas que procuram significados simbólicos não conseguem captar a poética e o mistério inerentes à imagem. Ao perguntar ‘O que isso significa?’, elas expressam o desejo de que tudo seja compreensível.”

You Might Also Like

7 comentários