Dia Internacional da mulher

terça-feira, março 08, 2011

Ficava bem pôr aqui uma frase bonita e uma imagem fofinha, mas não.
O dia Internacional de mulher comemora-se há cem anos, e se olharmos bem, muitas mulheres vivem no século XIX, são molestadas, escravizadas, abusadas, espancadas, mal-tratadas.
A verdade é essa, é crua e dura. Em quantos países do Oriente poderiamos ter a liberdade de expressão que temos actualmente? Uma voz activa em muita coisa.
Agora olhem para a vossa vizinha do lado...será que tem o mesmo tratamento do marido que deve ter?
Será que a mulher que hoje é prostituta o faz com a vontade de "embora abrir as pernas, que ganho bem."


Do site femininosnegocios, transcrevo o editorial:

"Hoje, Dia Internacional da Mulher, vários são os motivos para o No Feminino Negócios assinalar a data. Porque ainda subsistem discriminações, desigualdades e novas formas de obscurantismos sobre as mulheres, continua a ser necessário denunciar e combater esta “violência”. Mas as mulheres não baixam os braços e têm uma enorme capacidade de intervenção na sociedade, resistem e são solidárias quando combatem por causas justas em todo o mundo.

As mulheres estão cada vez mais à frente de negócios, ocupam cargos de chefia e desempenham actividades que até há bem pouco tempo eram predominantemente masculinas. Mas, apesar deste avanço, a igualdade entre homens e mulheres no trabalho e no emprego em Portugal ainda está longe de ser uma verdade completa, sobretudo no que respeita à diferença salarial. Por mais espaço e cargos importantes que as mulheres ocupem, as remunerações continuam a ser inferiores à dos homens.

No mês em que também se comemora o Dia Europeu da Igualdade Salarial (05 de Março), a Comissão Europeia mostra que as mulheres ganham, em média, 17,5 por cento menos que os homens ao longo da vida – um valor que reflecte também o número de dias de trabalho extra que as mulheres têm de fazer para auferirem a mesma remuneração que os homens.

Os progressos verificados na UE nesta matéria têm vindo a acontecer “a um ritmo muito lento”, diz a CE, que continua, por isso, empenhada em acabar com as disparidades salariais entre homens e mulheres.

O Dia Internacional da Mulher, celebrado desde 1910, era, nos primeiros anos, comemorado a 25 de Março, para homenagear as operárias de uma fábrica têxtil em Nova Iorque que, nesse dia de 1857, morreram num trágico incêndio. Mais tarde, passou a comemorar-se a 08 de Março, data instituída oficialmente, em 1975, pela ONU, como o Dia Internacional da Mulher."





Discurso de Ban Ki Moon:
"Embora o fosso entre homens e mulheres em matéria de educação esteja a diminuir, existem diferenças muito acentuadas no interior dos países e entre eles e demasiadas raparigas veem-se ainda privadas de escolarização, abandonam a escola prematuramente ou terminam os estudos com poucas competências e ainda menos oportunidades".
(...)
"As mulheres e as raparigas continuam a ser vítimas de uma discriminação e de uma violência intoleráveis, com frequência às mãos do seu parceiro ou de familiares próximos".
(...)"Mais mulheres em mais países ocupam agora assentos nos parlamentos, mas menos de 10 por cento dos países têm uma mulher como chefe de Estado ou de governo". 


Mesmo na Europa: será que temos mesmo direitos iguais??


You Might Also Like

2 comentários