domingo, maio 08, 2011

Filosofia de Domingo à tarde

De todas as relações que estabelecemos na vida, a mais importante é a que criamos com nós próprios.
A relação mais longa que temos é esta, dura uma vida inteira, quer queiramos ou não. Não há volta a dar nesta relação, não podemos dizer tu não me entendes, vai-te embora não te quero mais, ninguém me entende.


Na relação com nós mesmos, temos que nos entender, atinar as nossas ideias. Dizemos que reflectimos na almofada, mas acabamos por reflectir com o nosso eu, com os nossos pensamentos, rimos, choramos, sofremos com a relação que temos com o nosso eu.
Como dura a vida toda, não há escapatória para ela. Anda sempre lado lado, deitamo-nos com ela e acordamos da mesma maneira: nós e nós mesmos. Sempre, todos os dias até ao fim.
Se não sabemos viver com nós próprios e não nos entendemos, não há quem o consiga fazer, temos que relevar o que é de facto importante para que a relação tenha futuro. 
Tratar desta relação, é tratar de nós, e este é um facto primordial para que mais que sobrevivermos, saibamos viver com nós mesmos, aprender com os nossos erros, e desfrutar do que acertamos, gostarmos de nós próprios.
E por ser esta a relação mais duradoura e forte que temos, há que saber tratar dela, gostar dela, rir e chorar com ela, reflectir nela, aprender com ela, e viver como ela.

12 comentários

  1. E quando não estamos de acordo connosco, nunca partir para a violência. Dói.

    ResponderEliminar
  2. Olha, sinceramente a minha ralação comigo próprio é melhor do que eu pensaria possível xD. podia compreender-me melhor, mas por não o conseguir também não o peço aos outros. se não conseguirmos aprender connosco, não aprendemos com os outros. é uma relação bastante produtiva.

    ResponderEliminar
  3. Gostei desta filosofia...há que colocar tudo em prática...

    ResponderEliminar
  4. Reflexão interior faz falta, de vez em quando.

    ResponderEliminar
  5. Nós e depois os demais! Não, não é ser egoísta! Não é ser hipocrita! ;)

    ResponderEliminar
  6. E, às vezes, é a mais difícil de manter tranquilamente!

    ResponderEliminar
  7. Rafeiro: nem mais. Dar cabeçadas na parede só na teoria.

    ResponderEliminar
  8. Supersónica: a malta tenta, mas às vezes custa.

    ResponderEliminar
  9. S*: faz falta e eu considero-a essencial.

    ResponderEliminar
  10. Essência: é pensarmos em nós. E isso não tem mal nenhum.

    ResponderEliminar
  11. Malena:é verdade. De vez em quando ando às turras com a minha.

    ResponderEliminar

© Brainstorming
Maira Gall