Reality shows

domingo, maio 01, 2011

Não acredito que ninguém tenha um visto um reality show na vidinha. Todos nós temos um lado de cuscos que nos faz fazer zapping, para ver precisamente o dito programa, com pessoas enfiadas sabe-se lá, onde a fazer sabe-se lá o quê com o objectivo de ganhar.

Quem é que não se lembra do Big Brother 1??? Era o gajo que se passou e deu um pontapé a uma gaja, esse mesmo gajo que se apaixonou por outra gaja e daí saiu casamento, era o doidinho da tropa e o simplório do Zé Maria que fazia a vidinha dele, e como Alentejano que era, era uma paz de alma que ali andava. Certo, certo é que foi ele que ganhou, fez notícia, abriu um restaurante, andou em plena rua enrolado com uma toalha e com gatos ao colo, e se não estou em erro, pelo caminho ainda quis fazer mergulho na Ponte 25 de Abril. Desta saga encontra-se ainda o moço que foi caçado a assaltar umas coisitas.
Para mim, estes foram umas cobaias autênticas, aquelas alminhas não tinham a mais pequena ideia do sucesso que iriam ter, das escadas que iam subir e das quedas que iriam ter. Podiam ter muita cabecinha, humildade e blá blá blá, mas esta treta dos 15 minutos de fama pode bem ser muito tramada e depois elas acontecem.

Esta peusdo-introdução/dissertação aqui em cima serve para eu mostrar o meu desagrado quanto a estas coisas. E o meu maior desagrado passa-se mesmo com o Peso Pesado, que está a dar neste momento na Sic, e que deu o mote ao post.
Isto é tudo muito bonito: pegam-se em pessoas mesmo mesmo obesas (cada uma com uma história de vida de bradar aos céus.Não as li e duvido que o faça), espetam-se com essas pessoas num local com tudo para elas emagrecerem, e cria-se a competição do "vamos ver quem é que emagrece mais".
É tudo muito interessante, porque explora ao máximo as capacidades físicas e psicológicas da malta que lá está, concerteza (espero eu), que estas pessoas tenham feito 1001 testes de avaliação psicológica para terem a certeza de que eram talhados para a coisa (e como nada escapa aos senhores que fazem isto, tenho a certeza que devem existir um feitiozinhos talhados para o problema).
Estando estas pessoas devidamente instaladas logicamente que começa a verdadeira competição, que como se sabe, pode rasar muito muito muito o nível baixo do baixo, como algo do tipo "tu não chames de gorda porque eu já emagreci 500 gramas e tu só emagreceste metade". Sim é possível, ou julgam que os gordos são solidários uns com os outros por serem gordos??Não me parece....

O que me preocupa mesmo neste tipo de programa, que mexe não só com o físico mas com o psicológico, é mesmo a cabeça daquelas pessoas. Não só por entrarem num circo para ganharem uns trocos e terem os seus 15 minutos de fama, mas o mal que isto faz à mente de uma pessoa. Se por exemplo uma anoréctica precisa de apoio psicológico mesmo estando já com o peso ideal, o que dizer de pessoas que por natureza nós discriminamos (de forma directa ou indirecta)? Está certo que estão lá treinadores e penso eu que uma nutricionista, mas onde é que está o psicólogo???Onde é que está o apoio psicológico que sempre foi, é e será necessário a pessoas que entram neste tipo de programa para terem fama???
Fica na China é????E como é que é cá fora???

Circo por circo, prefiro ir espreitando o Castelo-Branco de tanga no meio de uma qualquer tipo africana, a chamar bichas às outras pessoas....Apesar de ser também reles, aquela maltinha ao contrário desta sabe bem ao que vai..

You Might Also Like

2 comentários

Popular Posts

Subscribe