Medicinas

segunda-feira, junho 27, 2011

Ouvi / Vi este monólogo na Anatomia de Grey e gostei. Gostei de a ver, ouvir e ler.



"Há uma razão para eu ter dito que seria feliz sozinha.
Não foi por pensar que seria feliz sozinha.
Foi por pensar que se amasse alguém e isso corresse mal, podia não aguentar.
É mais fácil estar sozinho.
E se aprendemos que gostamos de amor, e depois não o temos? 
E se gostarmos disso?
E dependermos dele?
E se nos apoiarmos nisso?
E se construirmos a nossa vida em torno disso, e depois tudo se desmoronar?
Conseguimos sobreviver a esse tipo de dor?
Perder o amor é como uma lesão num órgão.
É como morrer. A única diferença é que a morte termina.
Isto?
Isto pode durar para sempre."

You Might Also Like

10 comentários