Hã???

quinta-feira, setembro 20, 2012

Se o problema para a maioria de nós é suportarmos um estado altamente despesista, é esta a solução que apresentam???O Banco de Portugal e o Ministério das Finanças não supervisionam a nossa divida e acompanham os memorandos?
São necessárias novas estruturas para o fazer?
Ou é uma medida de estimulo ao emprego para os amigos dos Tios Pedro, Vitor e Miguel?
O Carlos Moedas estava descontente, em risco de ir para o desemprego, ou no limiar da sobrevivência??


Com os novos estatutos, a estrutura dirigida por Carlos Moedas , secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, passa a reger-se pelas normas aplicadas ao pessoal dos gabinetes governamentais, uma mudança justificada pelo Governo, no próprio diploma, com a «similitude e a especificidade das suas funções».

No caso dos vencimentos, o limite máximo a atribuir aos elementos recrutados no sector privado – quando estes optem pelo estatuto remuneratório do posto de trabalho de origem –, passa a ser a remuneração-base prevista para o respectivo governante.

A ESAME já tem profissionais com remuneração acima da tabela da Função Pública – como é o caso de Pedro Ginjeira do Nascimento, um elemento recrutado para a categoria de especialista com um vencimento de 5.776 euros–, mas José Abraão, Federação Sindical da Administração Pública, explica que a equiparação a membros de gabinete «reduz ainda mais as restrições para recrutamentos acima da tabela» nas vagas que ainda estejam por ocupar. A estrutura pode nomear até 30 elementos e apenas nove lugar estão actualmente ocupados.
Definitivamente estamos no bom caminho....sem sombra de dúvidas.

Isto é continuar a gozar com as pessoas....


You Might Also Like

1 comentários

Popular Posts

Subscribe