quarta-feira, janeiro 16, 2013

Pépa e Zico

Primeiro pensei em abordar os temas em separado. De seguida em não falar em nenhum deles. Contudo após comentar um assunto no blogue do LOL e outro no da MC, decidi dedicar algumas linhas a ambos os temas e deixar expressa a minha opinião sobre os assuntos, mesmo correndo o risco de ser excomungada num deles, ou quem sabe em ambos (pendo mais para o Zico).

O caso da Pépa vem demonstrar o facto de não seguir ou mesmo ler blogues ligados à moda. Sei lá...se calhar a moda "é uma cena que não me assiste", ou ser fashion, ou não seguir as ultimas tendências à risca. Mas assumo que gostava de ter uma mala de griffe, apesar do preço estúpido. Contudo fiquei com uma dúvida existencial: se uma para mim uma mala para a Pépa é uma carteira, o que é uma carteira para a Pépa? Um porta-moedas?Um estrangeirismo que fique bem?? (Esta dúvida corroí-me um sistema...).
O grave para mim não é ela ter esse desejo, é a malta do marketing, da comunicação, da media (seja lá do que for) da Samsung ter optado por dar ênfase a um desejo que caiu mal no estômago de muito boa gente.
Esta malta não tinha o discernimento de pensar " é melhor não se pôr isto no vídeo  Num país em crise onde muita gente passa cada vez mais e maiores dificuldades, pormos uma miúda a dizer que o desejo dela é uma mala de uns bons euros (apesar de poupar para ela), não vai ficar muito bem". Era muito difícil fazer este raciocínio?? Não é preciso ter-se estudo marketing ou comunicação, é um pensamento básico: neste país, mencionar estes desejos é despoletar a ira das pessoas!! E juntou-se uma miúda com ar fútil e com pinta de "tia de Cascais!!" Esta junção foi ouro sobre azul para a achincalhamento total pela parte de muitas pessoas.
Se a miúda, na entrevista ao DN, (cliquem no nome dela), afirma que falou sobre doze desejos, porque raio optaram pelo mais fútil de todos, sem pensar na repercussão negativa que o assunto iria ter?? Era preciso um tudo-nada de mais bom-senso, apenas isso. E se o bom-senso tivesse existido, tenho a certeza de que os videos não teriam sido retirados do ar. Existem campanhas muito bem feitas e muito mal feitas.
E eu, que não percebo nada do assunto, arrisco-me a dizer que esta campanha foi muito, mesmo muito mal pensada e mal feita.

Passando ao Zico, eu sou  daquelas pessoas que adora animais. Não tenho um cão em casa, porque neste momento não tenho nem espaço nem condições para tal. Mas tive três cadelas, todas de porte médio arraçadas de pastor alemão. A ultima que tive estava abandonada e fez-me "dona" dela. Quando qualquer uma das três cadelas morreu eu (criança, adolescente, adulta), chorei que me fartei durante dias. Duas morreram de velhice, uma foi abatida por ter atacado e mordido a minha mãe numa mão.
Eu sou daquelas pessoas que faz festas a cães no meio da rua, também já vi um labrador a querer atacar.
Portanto, neste tema vou ser simples e concisa: um animal que ataque um Homem (note-se o ênfase no H), a meu ver tem que ser abatido. Não vou na teoria de que a personalidade pode ser "mudada" ou "atenuada". Uma pessoa que tenha uma personalidade agressiva, por mais terapia que faça, terá sempre esse traço da personalidade, que pode reavivar a qualquer momento. E o mesmo se passa com os animais. Se um humano agressivo não se controla, o que dizer de um animal?
Um humano que cresca e que seja educado num ambiente hostil tem uma maior predisposição a comportamentos violentos assim como têm os animais, sendo de raça perigosa ou não. Afinal de contas os animais reflectem a personalidade dos seus donos.
Eu já fui atacada por um cão. Um cão de caça, de raça nornal, mas que nunca gostou de mim. Felizmente  não me aconteceu nada, mas eu tive uma besta em cima de mim quase a arrancar-me os olhos, a rasgar-me a cabeça. Basicamente terão sido os meus óculos o impedimento de ter ficado sem um olho (as lentes têm os riscos dos dentes), bem como os donos que tiraram o cão de cima de mim. E passados uns minutos tentou atacar-me outra vez. O que eu fiz de mal ao cão?? Deixei cair a porta de um aquecedor a gás...
E era um cão criado num óptimo ambiente, mas com natureza desconfiada.

A minha opinião sobre o Zico está dada e penso que bem sustentada. Se tenho pena? Muita, até porque o bicho tem um ar meigo. Mas teria e terei muito mais pena dos que ficam feridos ou morrem por este tipo de ataques. Querem ter cães, tenham condições para eles e saibam educá-los. Com toda a certeza que nem todos os cães de raças perigosas são "maus" e nem todos os caniches são "bons".

Se me quiserem excomungar por achar que o cão deve ser abatido, força...Ninguém disse que eu era politicamente correcta.  



  

12 comentários

  1. Vão chover críticas... ;)

    ResponderEliminar
  2. Ninguém te deve atacar porque que eu saiba não há donos da verdade, há donos de vontades e de opiniões e se a minha vontade vencesse seria assim:
    Essa Pepa tem o direito de desejar, seja o que for, esteja ou não o país em crise. Ela não sabia é que neste país as pessoas estão sempre prontas a atacar os mais indefesos. Porque não atiram assim para cima dos responsáveis por esta crise?
    Quanto ao cão a tua experiência fala alto, como falou a minha quando assinei a petição. A única vez que fui mordida foi por uma caniche, coitada o tratamento que lhe dava a dona não podia ter tido melhores resultados. Tenho em casa 9 cães, dois deles abandonados e nunca me morderam, nem que lhe tire a comida da frente. Há cães com azar e esse teve, desde o momento que o dono o escolheram. Culpados? Os donos e os pais da criança. Porque não matamos as pessoas que matam semelhantes, não podem também elas matar mais? Enfim...Dava pano para mangas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está,temos todos opiniões diferentes sobre o assunto. O que importa seja onde for é que sejam sempre respeitadas.

      Eliminar
  3. Não consigo tomar posição sobre o tema do Zico, confesso...

    ResponderEliminar
  4. Bem... em relação à Pépa, ou Pêpa, ou seja lá o que a rapariga for só tenho pena que as pessoas nos dias que correm se revoltem por coisas assim e não se revoltem, não protestem, não venham para a rua, não imponham as suas opiniões naquilo que é mais importante, naquilo que as afectem directamente. Ficam incomodadas com uma miúda e com uma campanha mal conseguida e deixam passar tantas outras coisas nas quais as redes sociais podiam ser tão mais importantes e decisivas.
    Em relação ao Zico sou exactamente da tua opinião e eu gosto de animais, acredita, mas os instintos são muito difíceis de controlar, até para nós é difícil.

    ResponderEliminar
  5. Concordo contigo em relação aos dois assuntos. No que diz respeito à Pépa, pouco mais há a dizer. Foi uma má decisão da Samsung e, mesmo tendo estudado essa coisa gira que é o Marketing e a Publicidade, também acho que é uma ideia básica ao alcance de qualquer um. Poderia acrescentar mais um ponto ou outro já mais "técnico", mas nem vale a pena porque o resultado está à vista. Quanto à Pépa em si, também não a conhecia, também não sigo blogs de moda porque não são a minha onda, mas se ela quer uma mala Chanel, pois que tenha uma mala Chanel. Cada um sabe do seu dinheiro, das suas possibilidades e a crise não nos afecta a todos da mesma forma. Nunca gostei dessa ideia de que devemos esconder o que temos ou o que podemos ter só por causa dos que não têm. Haja bom senso. A Pépa quer uma Chanel, e eu quero um ipad e quero ir de férias.

    Quanto ao Zico, santa paciência mas eu não consigo ser racional nestas situações, e se um cão (fosse lá ele qual fosse) atacasse até à morte um dos meus, eu só iria sossegar até vê-lo desaparecer, abatido, mortinho da silva. E não consigo conceber a ideia de que as pessoas continuem a ter em casa certas raças, quando lá fora existem países onde tal não é permitido. Porque será?
    Nem vou discutir a importância dos humanos versus a importância dos animais, se bem que para mim, tirando as excepções óbvias, um ser humano será sempre mais importante. Nenhum cão, por mais que eu gostasse dele, seria mais importante que o meu pai ou os meus irmãos. Nunca, em tempo algum. E estas comparações, para mim, nem fazem muito sentido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais.
      As causas são muito bonitas mas...

      Eliminar
  6. Em relação a Pepa, concordo totalmente com o que dizes, e em relação ao cão também.
    A minha irmã foi atacada por um cão e esteve hospitalizada uma semana ainda hoje tem marcas.
    Se os donos tem culpa claro e deverão ser punidos por isso.
    Agora please que baboseira é essa de fazer essa porra de petição? Acordem foda-se a besta do cão matou um bebé....... uma criança!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes temas foram o nosso "pão e cirso".

      Eliminar

© Brainstorming
Maira Gall