E pumbas

domingo, maio 05, 2013

 "(...) O primeiro-ministro sabe e creio que é a fronteira que não posso deixar passar", disse Paulo Portas neste domingo, numa declaração na sede do partido. Trata-se de "um cisma grisalho que afectaria mais de três milhões de pensionistas da Segurança Social e da Caixa Geral de Aposentações", acrescentou (...)

E sem desfazer a coligação, mas com um grande "toma embrulha, e vai buscar", Paulo Portas manda por água abaixo o imposto sobre as reformas, abana o novo limite de idade para as reformas da função pública.
Pelo caminho, alerta para a constitucionalidade das medidas, afirma onde aconselhou os cortes e ainda "reconhece" que leva em linha de conta a opinião de Cavaco Silva sobre a "crise", os partidos e os governos.

E pumbas....quer-me parecer que Pedro Passos Coelho e Vitor Gaspar foram tramados outra vez...

Paulo Portas não andou na feira apenas a dar beijinhos e a apanhar (mostrar bonés). 
Nada disso....sabe como poucos ir à procura de eleitores: a taxa (imposto) sobre as reformas foi como que um presente de Natal antecipado, e o aumento das horas de trabalho da função pública foi como que um brinde.

Pois...o tio Paulo sabe bem o que faz e tem uma visão de longo alcance  não só lava as mãos do assuntos mais graves, mas também consegue antever onde necessita de ir buscar votos para as próximas eleições como as Europeias, ou as Autárquicas.

You Might Also Like

2 comentários

Popular Posts

Subscribe