“Já alguém perguntou aos 900 mil desempregados de que lhe valeu a Constituição até hoje?”

segunda-feira, setembro 02, 2013

“Já alguém perguntou aos 900 mil desempregados de que lhe valeu a Constituição até hoje?”


PREÂMBULO

A 25 de Abril de 1974, o Movimento das Forças Armadas, coroando a longa resistência do povo português e interpretando os seus sentimentos profundos, derrubou o regime fascista.
Libertar Portugal da ditadura, da opressão e do colonialismo representou uma transformação revolucionária e o início de uma viragem histórica da sociedade portuguesa.
A Revolução restituiu aos Portugueses os direitos e liberdades fundamentais. No exercício destes direitos e liberdades, os legítimos representantes do povo reúnem-se para elaborar uma Constituição que corresponde às aspirações do país.
A Assembleia Constituinte afirma a decisão do povo português de defender a independência nacional, de garantir os direitos fundamentais dos cidadãos, de estabelecer os princípios basilares da democracia, de assegurar o primado do Estado de Direito democrático e de abrir caminho para uma sociedade socialista, no respeito da vontade do povo português, tendo em vista a construção de um país mais livre, mais justo e mais fraterno.
A Assembleia Constituinte, reunida na sessão plenária de 2 de Abril de 1976, aprova e decreta a seguinte Constituição da República Portuguesa:

(....)



Isto da Constituição é uma chatice pegada....tem que se cumprir com a Constituição. E os Juizes do TC são uns sacanas para este "governo" que nos quer tirar todos os direitos, mas o TC não deixa.
Posso viver num país que me arruina a vida, mas caramba, felizmente vivo num país onde existem pessoas que fazem cumprir a Constituição. Se assim não fosse, e pelo que tenho observado, parece-me que a esta altura, aquele livro fininho que possui 296 artigos que nos garantem a Democracia, os nossos Direitos e os nossos Deveres já tinha sido deitado na fogueira!!

You Might Also Like

2 comentários

Popular Posts

Subscribe