"Os sobreviventes"

quinta-feira, abril 09, 2015

"Os sobreviventes" é o nome da Grande Reportagem SIC acabada de transmitir.
Em cerca de meia-hora (a duração da reportagem), dei por mim abismada com as mais diversas facetas do Homem perante estes desgraçados a quem a guerra tirou tudo....Tirou tudo menos a esperança de atravessarem o Mediterrâneo em barcos cheios de outros desgraçados também eles com esperança, com o sonho (e disse o Gedeão que o sonho comanda a vida). Sonho Esperança desproporcionais ao barco em que navegam ao deus dará, na esperança (sempre a esperança), de chegarem a um qualquer porto seguro, a um abrigo, com a esperança de que aqui, aqui nesta Europa irão viver ou sobreviver de uma forma mais digna, quem sabe jogar futebol, ajudar a família. Nesta Europa mais preocupada com guerras económicas e diplomacias de trazer por casa, daquelas que ficam bem na fotografia. Acima de tudo interessa ficar bem na fotografia mesmo que os barcos que chegam a Itália e a Malta venham de antigas colónias europeias, de países que estão em guerra, países que vivam em regimes ditatoriais, onde se matam e massacram e torturam e se tira tudo tudo tudo a alguém que se calhar estava no sítio errado à hora errada, se calhar não é da mesma religião, da mesma etnia, do mesmo partido, da mesma facção, se calhar porque têm que ser mortos porque lá do outro lado, do país onde vamos posar ao lado na fotografia sempre com um sorriso diplomático (tão diplomatas que são os Europeus!!!!), está um "presidente", um primeiro ministro, um grupo, alguém que dia acordou e decidiu matar, destruir, violar todos aqueles que lhe apareceram à frente porque tem que se mostrar quem manda, porque a connosco ninguém se mete....porque se se metem acaba-se a brincadeira, e não há cá "relações diplomáticas" pr'a ninguém.

E nestes entretantos, os "sobreviventes" de guerras, massacres, torturas, violações pagam, dão tudo o que têm para embarcarem num bote de borracha, para tentarem sobreviver e chegarem a uma Europa que pensam saber receber e acolher, dar alguma dignidade a estes desgraçados que têm apenas a esperança e o sonho. E esses desgraçados acabam por dormir dentro de tubos de amianto, em barracas, tratados quase como indigentes em modo:
 "quem é que disse que vos queremos aqui?? Que o governo vos quer? Que precisamos? Voltem mas é para a vossa terra e sobrevivam lá,aqui não, não temos espaço, não temos apoios, não temos medidas para refugiados que vos dê alguma dignidade, e também não estamos interessados em ter.....Isso estraga as nossas relações diplomáticas e não queremos ver as nossas relações azedadas por causa de "sobreviventes...". Nem estamos interessados em melhorar as políticas Europeias de acolhimento. Temos emigrantes aos pontapés, não queremos cá refugiados e sobreviventes e desgraçados....."

Mas também de que estou à espera?? Complacência?? Bondade?? Generosidade?? Direitos Humanos??
Muito esperançada também eu estou.....esqueci-me que na Síria crianças de tenra idade levantam as mãos ao ar por confundir uma máquina fotográfica com uma pistola, que no fim-de-semana de Páscoa foram mortas 147 só por serem católicas (pensam os "diplomatas"....têm mesmo a certeza de que há católicos pretos em África??? O melhor é não importância à coisa, que passa despercebida. A ONU que trabalhe....os Direitos Humanos é para a ONU, nós não temos nada a ver com isso....deixa-os estar....eles que vão sobrevivendo....


You Might Also Like

4 comentários

Popular Posts

Subscribe