terça-feira, setembro 08, 2015

Há sempre alguém

Foi preciso noticiar que vamos receber pelo menos 1500 refugiados, para nessas redes sociais fora, começaram a bater com a mão no peito e a teclar indignadamente e com caps lock??
É que sinceramente fico um bocado estupidificada com os zeladores da moral e dos bons costumes que andam por essas redes sociais. Foi preciso saber-se que vamos receber milhares de refugiados para se olharem para o próprio umbigo e constatarem o nível de pobreza que existe em Portugal?

Devemos sempre ajudar os nossos, mas não devemos nunca, mas nunca virar costas a quem precisa de nós. E no meio dos zeladores, há alguém, que vira as costas a quem precisa de ajuda.
Vira costas ao sem-abrigo, ao desempregado, ao pobre, independemente de cor, da raça ou da religião. Vira as costas na rua, mas é o primeiro a enbandeirar em arco pelos pobres nessas redes sociais....

Acordem....não há nada mais feio do que a xenofobia encapotada.

2 comentários


  1. Sabes Inês, eu sempre disse que é preciso ter cuidado quando se abre a boca para falar de assuntos que mexem com a dignidade humana. Não sou de falar muito quando os assuntos são polémicos... porque não quero fazer a figura de muita gente que quando abre a boca mais valia estar calada.
    Não podemos olhar apenas para o nosso umbigo... mas desejo é que se resolvam os problemas dos refugiados nas causas... e não apenas nas consequências. (uma bomba em cima da cabeça dos senhores da guerra servia lindamente!)

    Beijinho solidário
    (^^)

    Nota: depois de ler o título da tua publicação lembrei desta MÚSICA...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto que esta questão tem que ser resolvida na origem. Mas no meu pensamento, não concebo que não se dê a mão a quem dela precisa.
      Ainda hoje andei a cantarolar o refrão desta música.
      Beijinhos!

      Eliminar

© Brainstorming
Maira Gall